Dakar: e a dois dias da meta... a Honda cede e a KTM fica na frente

  • Redação Autoportal
  • 15 jan 2019, 22:37
Toby Price (Lusa)
Toby Price (Lusa)

Foi dia de desistência de Ricky Brabec quando era líder

Faltam dois dias para terminar o Rali Dakar 2019 depois desta terça-feira. E tudo está por decidir quanto ao vencedor. Mas muito também ficou decido nesta oitava etapa de hoje entre San Juan de Marcona e Pisco, com uma especial de 360 km cronometrados.

O primeiro e decisivo facto foi a desistência do líder à saída para a etapa. Ricky Brabec era o piloto com mais dias no comando da prova. Mas o motor da sua Honda não aguentou, a exemplo de 2018, e o norte-americano deixou a prova e deixou a marca japonesa sem hipótese de impedir o 18.º triunfo seguido da KTM.

PUB

Kevin Benavides (Honda) já está a 21 minutos do líder do rali, no sexto lugar – depois dos abandonos de Paulo Gonçalves e do líder dos primeiros dois dias Joan Barreda.

Com as Honda de fora da luta, só mesmo Pablo Quintanilla (Husqvarna) poderá impedir a KTM de carimbar mais uma vitória no Dakar – o quinto lugar de Adrien van Beveren (Yamaha), a quase 10 minutos, já estará muito longe de poder discutir algo com tantos à sua frente...

No final da oitava etapa nesta terça-feira, a KTM ficou com três pilotos no top 5 – um deles, o líder da classificação geral...

PUB

A etapa foi ganha por Matthias Walkner (KTM), que terminou com menos 45 segundos do que Quintanilla. O terceiro classificado foi Toby Price (KTM); ele que é agora o novo comandante da prova com um minuto de vantagem sobre o chileno da Husqvarna.

O australiano dominou a maior parte da etapa, mas aliviou no final, não deixando de se queixar das muitas dores no pulso direito que o têm acompanhado. Mas, no termo do dia, saltou para a frente da «geral», com Quintanilla a segui-lo de perto para os 313 km cronometrados da nona desta quarta-feira (Pisco-Pisco) antes dos 112 km cronometrados do último dia até Lima.

PUB

As KTM de Walkner e Sam Sunderland estão a cinco minutos do chileno, antes de surgir Van Beveren.

Entre os portugueses, também houve mais uma desistência (a quarta) com a Yamaha de António Maio a ter problemas irresolúveis para a continuidade em prova daquele que era à partida para a tirada de hoje o piloto luso mais bem classificado.

O melhor português na tabela é agora Joaquim Rodrigues com o piloto da Hero a entrar para o top 20, no 18.º lugar da «geral», depois de ter terminado a etapa no 13.º lugar. E foi logo seguido por Sebastian Buhler, também agora no top 20 da «geral» sendo o segundo melhor estreante em prova.

PUB

Classificação (provisória) da 8.ª etapa (motos):

1. Matthias Walkner (KTM), 3h55m25s

2. Pablo Quintanilla (Huqsvarna), +45s

3. Toby Price (KTM), +1m13s

4. Sam Sunderland (KTM), +6m21s

5. Andrew Short (Husqvarna), +9m51s

(...)

13. Joaquim Rodrigues (Hero), +26m24s

14. Sebastian Buhler (KTM), +30m08s

(...)

29. Fausto Mota (Husqvarna), +59m05s

(...)

41. David Megre (KTM), +1h39m14s

(...)

Classificação geral (provisória) do Dakar (motos):

1. Toby Price (KTM), 28hm53m08s

2. Pablo Quintanilla (Huqsvarna), +1m03s

3. Matthias Walkner (KTM) + 6m35s

4. Sam Sunderland (KTM), +6m38s

5. Adrien van Beveren (Yamaha), +9m54s

(...)

18. Joaquim Rodrigues (Hero), +4h30m12s

20. Sebastian Buhler (KTM), +4h51m15s

(...)

32. David Megre (KTM), +9h58m46s

(...)

33. Fausto Mota (Husqvarna), +10h02m09s

(...)

Continuar a ler

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS