Revolução na Yamaha MotoGP envolvendo Franco Morbidelli e Andrea Dovizioso

  • Redação Autoportal
  • 30 ago, 12:58
Franco Morbidelli (Associated Press)
Franco Morbidelli (Associated Press)

Uma promoção e um regresso antes do previsto

A Yamaha segue em velocidade de ponta com Fabio Quartararo cada vez líder mais reforçado no Mundial de Pilotos e está também na frente entre as equipas, mas não vai deixar de fazer uma espécie de ‘mini-revolução’ parac lidar com a substituição de Maverick Viñales.

Franco Morbidelli vai trocar a satélite SRT antecipando a sua promoção para a equipa principal já nesta época e o seu lugar vai ser ocupado por Andrea Dovizioso, que volta à classe rainha depois de ter estado parado neste ano.

PUB

Lin Jarvis frisou em entrevista ao MotoGP que “as coisas ainda não estão assinadas”, mas o diretor da equipa Yamaha já confirmou “o plano que ainda não é um anúncio”. O plano já está falado e será anunciado oficialmente quando tiver as assinaturas. De Morbidelli e de Dovizioso.

“O problema que temos cria uma oportunidade para o Franco Morbidelli, que entrará na equipa de fábrica promovido antes do previsto, a meio desta época. Isto ainda está por definir, mas estamos a tratar disso com ele.”

A situação de Dovizioso partilha da mesma forma de acordo verbal já atingido esperando igualmente por “um anúncio com um contrato assinado”.

PUB

“Chegámos há um acordo verbal com o Andrea e por isso ele juntar-se-á em breve. O plano é que se junte a partir de Misano. Andrea juntar-se-á à atual SRT Petronas Yamaha a parir de Misano e também correrá na próxima época com a essa equipa.”

O GP de São Marino, em Misano, é a 14.º prova da temporada e realiza-se a 19 de setembro, depois do GP de Aragão (no dia 12) que sucede ao GP da Grã-Bretanha deste fim de semana que passou e que foi ganho por Quartararo.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Moto GP Silverstone na Grã-Bretanha: Miguel Oliveira 16º em dia de vitória de Quartararo

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS