Vettel recusa-se a correr o GP da Rússia de F1: “Não vou”

  • Redação Autoportal
  • 24 fev, 18:42
Aston Martin (Lusa)
Aston Martin (Lusa)

Piloto da Aston Martin afirmou ter ficado chocado com as notícias

Sebastian Vettel afirmou que não correrá o GP da Rússia de Fórmula 1 na sequência da ofensiva militar russa na Ucrânia desta madrugada.

O piloto alemão da Aston Martin já manifestou a sua posição individual revelando que a discussão dentro da F1 sobre o GP da Rússia (agendado para setembro) ainda é um processo em curso.

PUB

“Tenho a certeza de que vamos falar sobre isso. Mas, pessoalmente, estou chocado e triste por ver o que se está a passar. Veremos o que vai acontecer, mas penso que a minha decisão já está tomada”, vincou Vettel, um dos líderes da Associação de Pilotos, segundo escreve a Lusa.

Sem equívocos, o tetracampeão alemão mostrou que se recusa a correr na Rússia: “A minha opinião é que não devo ir, não vou. Acho errado correr no país. Sinto muito pelas pessoas inocentes que estão a perder as suas vidas, que estão a ser mortas, [por] razões estúpidas e por uma liderança estranha e louca.”

Vettel contou ter-se sentido “chocado com as notícias de hoje, ao despertar”. “Penso que é horrível assistir ao que está a acontecer”, frisou o alemão.

PUB

A Fórmula 1, por enquanto, divulgou um comunicado em que assegura estar “a observar de perto os rápidos desenvolvimentos” da tensão entre Rússia e Ucrânia, sem outros comentários sobre a realização da corrida em Sochi.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Testes F1: McLaren e Ferrari mandam em Barcelona

Veja as novas cores da Fórmula 1 para 2022

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS