Bell notification
Deseja receber notificações
autoportal.iol.pt
Permitir
Anular

“Tenho duas opções para 2021: a SRT Yamaha ou parar”, assume Rossi

  • Redação Autoportal
Valentino R0ssi (Lusa)
Valentino R0ssi (Lusa)
«Il Dottore» está cada vez mais perto de decidir o seu futuro no MotoGP

Valentino Rossi lamenta ter de decidir o seu futuro no MotoGP quando se está fora das pistas devido à pandemia de covid-19, mas a decisão está a aproximar-se. O piloto italiano de 41 anos resume as opções a duas: a SRT Yamaha Petronas ou o abandono. E reforça que a opção pela continuidade depende de “continuar competitivo” recusando embarcar numa “digressão de despedida” em 2021.

“Quero continuar, mas apenas se for forte", assumiu Rossi, que será substituído na equipa oficial da Yamaha em 2021 pelo francês Fábio Quartararo, de 21 anos, que em 2020 cumpre o segundo ano com a SRT.

“Infelizmente, e devido a esta situação [da covid-19), tenho que decidir o meu futuro sem poder correr”, lamentou Rossi em declarações veiculadas pela Lusa.,

O arranque do MotoGP desejado para 19 de julho está ainda por confirmar oficialmente, mas «Il Dottore» apontou que é "crucial competir este ano”, pois o futuro da competição “pode estar em jogo”.

Na hipótese de ir para a equipa patrocinada pela petrolífera Petronas, Rossi quer garantir que mantém “força e motivação” para chegar aos resultados que a equipa pretende. Estes, como já foi frisado também pela SRT, implicam lutar pelo pódio.

As dúvidas de Rossi quanto a 2021 estão cada vez mais dissipadas: “Se eu correr, darei 100% e, se puder, vou ser competitivo e lutar pelo pódio. Tenho duas opções: Petronas ou parar. Então, vamos ver.”

  • TEMAS:
  • Valentino Rossi

  • MotoGP

  • SRT Yamaha

Veja mais