Sophia Floersch critica “segregação” nos Esports

  • Redação Autoportal
  • 12 mai 2020, 01:32
Sophia Floersch (Van Amersfoort Racing)
Sophia Floersch (Van Amersfoort Racing)

Criação do campeonato virtual da W Series motivou reação da piloto alemã

A paragem dos desportos motorizados nas pistas devido à pandemia de covid-19 transferiu muita atividade dos pilotos para os simuladores e mulheres como Sophia Floersch queixam-se que a discriminação de que sentem alvo continua a existir atrás dos computadores quando os Esports ganharam a dimensão deste presente.

Os campeonatos de competitividade crescente têm-se sucedido e as corridas virtuais vão sendo disputadas com cada vez mais nomes sonantes das pistas reais. Agora, foi a W Series a lançar o seu campeonato virtual, e a piloto de Fórmula 3 reagiu à noticia da replicação do campeonato dos monolugares femininos para o mundo virtual.

PUB

A piloto alemã de 19 anos que em 2018 sofreu o tremendo acidente no GP de Macau fazendo o seu nome conhecido no desporto automóvel considerou as redes sociais que a separação entre homens e mulheres transpostas para as corridas virtuais é um reflexo do que se vive no mundo real.

“Vá lá, é uma piada? Segregação atrás de um computador. Meninas, os eSports são 100[%] neutros no género. Tantos eventos de eSports em que raparigas e rapazes podem participar. De GRAÇA. Que coisa de marketing. Realidade amarga.”

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Vídeo: Russell dá o primeiro triunfo à Williams na F1 Esports

Vídeo: Albon dá o primeiro triunfo às cores da Red Bull na F1 Esports

Vídeo: Oliveira é 7.º em corrida solidária do MotoGP virtual ganha por Vinãles

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS