Centro Técnico Seat recebe a visita de recordista do Guinness

  • Redação Autoportal
  • 7 jul, 16:08

David Aguilar, mais conhecido como “Hand Solo”, fala das suas próteses em Lego enquanto conhece as inovações do construtor espanhol.

Entre as muitas visitas que recebe o Centro Técnico Seat S.A., não será todos os dias que se trate de um recordista do Guinness. Aconteceu com a visita de David Aguilar, mais conhecido como “Hand Solo”. Um nome que faz alusão à personagem da saga Star Wars, interpretada por Harrison Ford, mas que resulta do facto de David não ter o antebraço direito, como consequência de ter nascido com síndrome de Poland.

A sua incapacidade física foi afinal a força motriz que lhe permitiu entrar para o conhecido livro dos recordes, com a construção de um braço prostético a partir de peças de Lego. A primeira versão, completou-a quando tinha apenas 9 anos de idade, sendo que, entretanto, já desenvolveu mais quatro modelos, o último dos quais apresentou à NASA, na Cross Industry Innovation Summit, quando tinha 19 anos.

PUB

Atualmente, David Aguilar estuda Bioengenharia na universidade, com o intuito de continuar a criar próteses e melhorar a vida de outras crianças. A constante inovação é para si um ponto-chave. E é aqui que se cruza com a Seat, o principal investidor industrial espanhol em Investigação e Desenvolvimento, cujo foco se centra na criação da mobilidade de hoje e do futuro.

PUB

"Para mim, visitar esta empresa é uma oportunidade de falar de inovador para inovador", refere David Aguilar. O jovem pioneiro percorre o Centro Técnico do construtor espanhol, acompanhado por Oriol Mas, responsável de Sistemas de Apoio à Condução, e Teresa Forradelles, da equipa de Desenvolvimento Elétrico de Chassis, sempre curiosos com as próteses que desenvolveu.

PUB

"Esta desenhei digitalmente. Depois construí-a pouco a pouco com peças que tinha em casa. Consegui utilizar um pequeno sensor de pressão para estimular tanto o movimento do braço como a abertura e o fecho da mão ao mesmo tempo", destaca David Aguilar,

Fascinada com o seu discurso, Teresa Forradelles estabelece desde logo um paralelismo com os projetos desenvolvidos pela Seat: "Como na sua prótese, aqui também é um sensor que nos ajuda nas funções de Travel Assist e Adaptive Cruise Control (ACC), a aumentar a segurança dos nossos automóveis, detetando obstáculos, outros veículos e até mesmo peões."

Já a pensar nas suas novas criações, David Aguilar reforça a ideia e conclui: “A SEAT S.A. e eu partilhamos o mesmo princípio de inovação. Eu faço próteses para melhorar a qualidade de vida das pessoas, e aqui fazem exatamente o mesmo com os seus veículos".

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Estudo da Seat revela: um em cada quatro condutores está mais nervoso após confinamento

Seat já começou processo de vacinação pública na Catalunha contra a covid-19

Seat introduz robôs autónomos na fábrica de Martorell, em Barcelona

COMPUTADOR DE BORDO

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

Atenção às datas de revalidação de carta de condução. Faça tudo online e poupe 10%

VEJA MAIS

MAIS LIDAS