Clássico: O Citroën Ami 6 foi um dos marcos da década de 1960

Em 2021 cumpre-se 60 anos de história do Citroën Ami 6

O ano de 2021 marca os 60 anos do Ami 6 um dos mais icónicos modelos da Citroën que marcou a década de 1960.

O novo modelo foi nessa altura apresentado fábrica Rennes, em França e foi intitulado de “Linha Z” devido à sua peculiar silhueta. Inicialmente lançado na versão Berlina, este modelo obteve um maior sucesso com a versão Break.

PUB

Foram produzidas 550 mil unidades, perfazendo um total de 1 milhão de unidades Ami 6 fabricados até 1971

Inicialmente criado como um complemento à gama composta pelo 2 CV, ID e DS, este modelo foi considerado um obra-prima.

O escultor Flaminio Bertoni, ficou responsável pela conceção de um modelo de gama média, denominado de “Projeto AM”, o resultado foi o Ami 6, fruto de uma criação inteiramente autónoma e em que o autor teve o livre arbítrio para a definição do estilo do modelo.

O amplo espaço nos bancos de trás num formato em dimensões reduzidas, um para-brisas invertido que se mantinha limpo quando chovia e que permitia ter um porta bagagens com uma abertura convencional e de boa capacidade, são as características que marcam a invenção de Bertoni.

PUB

Considerado por muitos por ter um “estilo barroco”, o Ami 6, para além de características admiráveis a nível estético, também foi inovador em termos de marketing, tendo aparecido nas campanhas publicitárias como “o segundo carro ideal para as senhoras”. O slogan publicitário mais expressivo do modelo continua a ser “A relação conforto/km mais barata do mundo”.

Em 1964, Henri Dargent (assistente de Flaminio Bertoni) e Robert Opron (sucessor de Bertoni) criam uma pequena Break que fez as vendas ultrapassarem o Berlina, um caso invulgar na história do automóvel.

PUB

Em 1966, o Ami 6 tornar-se-ia o automóvel preferido dos franceses.

Em março de 1969, a produção da Berlina terminaria, para depois suceder o novo Ami 8, modelo mais comum e que depois também seria substituído pelo Visa, em 1978.

Uma curiosidade, é o facto do nome do Ami 6 advir da mistura fonética das palavras do projeto (veículo AM), da palavra “miss” (“senhorita”) e “amici” (“amigos” em italiano).

Outro tópico curioso é que a esposa do General de Gaulle, Yvonne de Gaulle, costumava conduzir um Ami 6, pouco mais de um ano antes do início da produção do modelo.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Citroën My Ami Cargo, o pequeno veículo elétrico citadino agora em versão business

Jovens dos 10 aos 17 anos vão poder conduzir três clássicos e icónicos carros britânicos

Modelos históricos da RUF Porsche em exibição no Museu Automóvel Petersen em LA

Projeto de restauro de clássicos da Peugeot arranca com 205 GTI

COMPUTADOR DE BORDO

Governo irá reduzir 50% do valor das portagens nas ex-SCUT em 1 de julho

Desconfinamento: 10 Dicas para o seu carro

Saiba como deve circular em rotundas de forma correta

VEJA MAIS

MAIS LIDAS