Sustentabilidade junto à praia com o Mercedes EQ Lounge na Nazaré

Um projeto 100% sustentável nasce na Nazaré com forte ligação ao Oceano e com fortes valores ambientais

O novo Mercedes EQ Lounge na Nazaré, é um projeto inteiramente focado na sustentabilidade, aquela que é já uma das atuais grandes prioridades da marca alemã, com uma forte ligação ao oceano.

Este projeto pretende dar continuidade à presença da Mercedes-Benz no surf de Grandes Ondas, das quais o surfista Garrett McNamara é um dos melhores embaixadores.

PUB

Este novo espaço apresenta-se como sendo 100% sustentável e destinado não apenas a surfistas, mas também a toda a comunidade, a clientes, fãs e simpatizantes da Mercedes, com uma forte preocupação no processo de seleção de materiais necessários ao restauro do edifício e à sua decoração.

Nas paredes e bancos de suporte, nas mesas, cadeiras e elementos que delimitam a área de jardim, nas portas, portadas e janelas no interior, tudo foi construído com recurso a materiais reciclados a partir da construção original, do princípio do século passado, ou provenientes da comunidade piscatória.

Destaque para a componente energética concebida para todas as necessidades atuais e futuras, privilegiando a utilização de energias renováveis. As águas quentes sanitárias são também asseguradas pelos painéis fotovoltaicos.

PUB

O Mercedes-EQ Lounge conta também com quatro postos de carregamento para automóveis elétricos, que se assumem como um marco importante para o fomento da mobilidade neutra em CO2. A transição para uma economia neutra em carbono é uma das grandes preocupações da Mercedes-Benz.

O Mercedes-EQ Lounge pretende ser um espaço de debate, de conversas e de experiências, onde são abordados temas como a proteção dos oceanos, a reutilização de baterias elétricas, a economia circular, a aposta na formação da comunidade para um desenvolvimento sustentável.

PUB

No âmbito da sua iniciativa "Ambition 2039", a Mercedes-Benz trabalha no sentido de oferecer um portfolio de novos modelos de veículos neutros em emissões de carbono em menos de 20 anos. Já em 2030, a empresa pretende que mais de 50 % dos veículos ligeiros de passageiros vendidos sejam modelos equipados com cadeias cinemáticas elétricas - incluindo veículos totalmente elétricos e híbridos plug-in.

Continuar a ler

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT