Testámos o novo Alpine A110S no Circuito do Estoril

| Virgílio Machado
A110S: o mais potente e rápido Alpine
Com personalidade intensa e de um estilo assertivo, o A110S é entusiasmante de conduzir

Portugal está na moda e a Alpine escolheu o Circuito do Estoril para a apresentação internacional do novo A110S.

O novo Alpine ganhou mais músculo e surge agora mais desportivo com 292 CV de potência e um peso de 1114kgs que o tornam no mais potente da gama

Dono de uma personalidade intensa e de um estilo assertivo, o A110S junta-se aos A110 Pure e ao A110 Légende na oferta da gama da marca de Dieppe, representando um novo patamar de performance e dinamismo e por isso fomos conhecê-lo melhor ao Circuito do Estoril.

Num primeiro olhar percebemos que a nível exterior as diferenças entre o novo Alpine A110S e o A110 Légende que testamos, são poucas ou nenhumas e que se resumem a detalhes como as novas jantes ‘GT Race’ com acabamento em preto, a bandeira do pilar B, que agora surge em fibra de carbono e laranja, o lettering Alpine que passa a ser em preto, enquanto as pinças de travão da Brembo são cor de laranja.

Para além disso, os discos de travão em bi-material com 320mm, que são opcionais no A110, passam agora a ser de série no A110S.

Do equipamento de série faz parte o sistema de alta fidelidade da Focal, a telemetria Alpine e os sensores dianteiros e traseiros de ajuda ao estacionamento.

No interior, as costuras em azul no modelo anterior, passam agora a cor de laranja enquanto o revestimento do teto e os paneis da porta são preto Dinamica, enquanto os pedais e o poisa-pés do lado do acompanhante são agora em alumínio.

Uma nota ainda para os bancos desportivos da Sabelt que são verdadeiramente confortáveis passam a ser igualmente em preto Dinamica, ou seja, estamos perante um modelo com elementos de design bastante refinados para um desportivo.

Nota ainda para a nova cor exclusiva do A110S, Gris Tonnerre (cinzento) com acabamento mate, que conhecemos no Circuito do Estoril e o teto em fibra de carbono com acabamento brilhante, que permite retirar 1,9 kg do topo do carro.

Depois de sentados ao volante do novo Alpine A110S percebemos que o conhecido tetra-cilíndrico 1.8 turbo, que conta com uma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades da Getrag, passa agora a disponibilizar 292 CV de potência, ou seja mais 40 CV que o Légende.

Este aumento de potência resulta de um acrescimento de um aumento da pressão do turbo, que permitem igualmente que o A110S consiga debitar toda a sua potência às 6400 rpm, mantendo contudo inalterado o binário de 320 Nm, revelado pelo seu irmão mais velho.

Os 40 CV de potência a mais permitem ao A110S chegar dos 0 aos 100 km/h em 4,4s, mais rápido em 0,1s que o A110 e alcançar uma velocidade máxima de 260 km/h, mais 10 km/h, que o irmão mais velho.

Para além deste agradável aumento de potência, que não é coisa pouca, a marca de Dieppe decidiu ainda rever o chassis apresentado por este novo Alpine, deforma a que o A110S possa garantir uma experiência de condução mais intensa, revelando maiores níveis de precisão e eficácia, o que não é conversa, antes pelo contrario.

Para isso a Alpine decidiu modificar as molas helicoidais que são agora mais duras em 50%, os amortecedores foram ajustados de acordo com essa alteração. Já as barras estabilizadoras – ocas para minimizar o peso – são 100% mais firmes.

A distância ao solo, foi reduzida em 4mm, de forma a otimizar o centro de gravidade e os amortecedores foram afinados para um melhor comportamento em curva.

Também o sistema eletrónico de estabilidade foi alvo de uma revisão, em particular no modo ‘Track’, para uma precisão e estabilidade. De resto, este sistema pode ser completamente desligado para uma maior diversão ao volante.

No teste que realizamos com o novo Alpine A110S, percebemos claramente que as alterações realizadas acabaram por tornar este conhecido modelo ainda mais desportivo, mas engana-se se pensa que este A110S foi feito apenas para ser levado ao limite em circuitos, já que o percurso que realizamos de 55 quilómetros em estrada acabou por revelar que a dureza aplicada nas molas não faz com que este Alpine se torne num carro que tem de evitar os percursos do dia a dia, antes pelo contrario.

A irrepreensível dinâmica permite a este novo Alpine desafiar as estradas mais sinuosas com extrema eficácia, mas aliando o conforto a uma utilização diária.

Fácil de conduzir, o A110S é fiel aos princípios da Alpine de engenharia leve, dimensões compactas e elevado desempenho, graças à notável agilidade.

Desta forma é fácil perceber que a entrega de potência é rápida e que a capacidade de fazer face a estradas algo degradadas é notável para um veículo com as características do A110S.

Para além disso, ultrapassar com este Alpine é uma manobra fácil de realizar já que a estabilidade que oferece e a potência que disponibiliza tornam tudo mais naturale e eficaz. 

No entanto é em pista que o novo A110S se sente em casa, já que entrega toda a sua potência de uma forma verdadeiramente entusiasmante e revelando uma maior estabilidade na saída das curvas ou mesmo nos momentos em que levamos o Alpine aos limites.

As passagens de caixa são suaves e rápidas e permitem tirar todo o partido do bloco tetra-cilíndrico 1.8 turbo, a direção tem uma resposta direta e a estabilidade deste Alpine a alta velocidade impressiona, tal como a sua capacidade de travagem, nomeadamente quando chegamos ao final da reta da meta do Circuito do Estoril de forma bastante rápida.

Desta forma é claro que o A110S é divertido e recompensa todos aqueles que assumem os seus comandos, sendo apropriado a todos os condutores, independentemente das suas faculdades para conduzir um desportivo.

A Alipne já fez saber que este novo A110S tem um preço estimado de 66,500 euros no mercado francês, com a chegada dos primeiros exemplares prevista para o final deste mês de outubro.

Já em Portugal o novo Alpine terá um preço que arranca nos 76.300 euros e se o encomendar agora estamos certos que vai começar o ano de 2020 com uma experiência de condução verdadeiramente entusiasmante.

  • TEMAS:
  • Alpine

  • A110S

  • Circuito do Estoril

Veja mais