Citroën apresenta o novo ë-Jumper que chega com autonomia até 340 km

  • Redação Autoportal
Novo comercial de zero emissões reforça a estratégia elétrica da Citroën

A Citroën continua a consolidar a sua estratégia de mobilidade elétrica tendo revelado agora o novo ë-Jumper de zero emissões. 

Este é o sexto modelo 100% elétrico da marca francesa lançado em 2020 após Ami, C5 Aircross SUV Hybrid, New ë-C4, ë-Jumpy e ë-SpaceTourer.

O novo ë-Jumper está disponível em quatro comprimentos – L1 (4,96m); L2 (5,41m); L3 (5,99m) e L4 (6,36m) e três alturas (H1, H2 e H3), oferecendo entre 8 e 17 m3 de volume útil, com uma carga útil máxima de 1.890 kg (consoante as versões).

O novo modelo conta com um motor elétrico que debita uma potência de 96 kW (120 cv) e um binário máximo de 260 Nm, disponível logo desde o arranque, garantindo uma reatividade imediata, sem vibrações, sem ruído, sem passagens de caixa, e naturalmente, sem emissões de CO2.

A velocidade máxima está limitada eletronicamente a 110 km/h  e 90 km/h para as versões de 4 toneladas.

Em termos de autonomia, o novo Citroën ë-Jumper é proposto com uma dupla oferta e dessa forma as versões L1 e L2 estão disponíveis com a bateria de 37 kWh para uma autonomia máxima de 200 km (valor em processo de homologação) de acordo com o protocolo de homologação WLTP.

Já as versões L2S, L3 e L4, bem como a versão chassis cabina, estão equipadas com a bateria de 70 kWh para uma autonomia máxima de 340 km.

As baterias da ë-Jumper podem ser recarregadas em estações de carregamento rápido, público ou privado com uma Wallbox de 3,7 a 22 kW que requer um cabo tipo 3 (fornecido com o veículo),

Nas estações de carregamento públicas de até 50 kW com um cabo tipo 4 permite que as duas baterias sejam carregadas a 80% em 1 hora.

O novo ë-Jumper está equipado com uma única velocidade variável que não só facilita a condução, mas também otimiza a eficiência do motor elétrico e, assim, aumenta a autonomia de condução.

A cadeia de tração está dotada de um recuperador de energia, obtida a partir dos processos de alívio do pedal do acelerador e da travagem.

O novo ë-Jumper conta com portas laterais deslizantes com largura de até 1,25 m e de uma soleira de carga modular, beneficiando de uma suspensão traseira ajustável em 7cm na altura.

No interior destaque para o espelho retrovisor onde são exibidas várias funções úteis, tais como o nível de carga da bateria e a sua percentagem, autonomia em quilómetros, mudança engrenada, tensão em Volts e amperagem, bem como o indicador ‘Go green’ que é exibido quando o motor é ligado e indica que está em funcionamento.

Para além disso o Citroën ë-Jumper possui outros recursos de segurança, como um sistema de monitorização de baixa pressão dos pneus, airbags de passageiro e airbags laterais (opcional), sistema de travagem de emergência, fecho centralizado, faróis e limpa para-brisas automáticos, ecrã táctil de 5 polegadas que dá acesso ao sistema de áudio compatível com MP3 e Bluetooth e às funções de navegação e câmara retrovisora, em opcional o  ë-Jumper pode estar dotado de um ecrã de 9 polegadas, bem como de luzes LED DRL.

No que toca aos sistemas de ajuda à condução, destaque para a câmara de visão traseira e sensores de marcha atrás, reconhecimento de sinais de limite de velocidade, cruise control, limitador de velocidade, sistema de alerta de ângulo morto, entre outros.

  • TEMAS:
  • Ë-Jumper

  • Citroën

  • 10% elétrico

Veja mais