Mercedes Classe A e B tornam-se híbridos plug-in e já há preços

  • Redação Autoportal
Mercedes A 250 e - Mercedes B 250 e
Mercedes A 250 e - Mercedes B 250 e
Novos modelos cehgam ainda antes do final deste ano

A Mercedes lançou os novos Classe A e Classe B híbridos plug-in alargando a oferta eletrificada dentro da família EQ Power às duas gamas mais baixas da marca.

O novo Mercedes A 250 e arranca nos 36.943,55 euros e o A 250 e Saloon começa nos 37.300,553 euros (preços de referência no mercado alemão). As vendas do B 250 começaração umas semanas mais tarde, mas a chegada de todos os modelos está agendada ainda para este ano.

Com estes três novos membros EQ Power, pela primeira vez num Mercedes-Benz o motor de combustão é ligado pelo motor elétrico. A transmissão de dupla embraiagem 8F-DCT adapta-se agora ao sistema híbrido. O motor elétrico de 75 kW e o motor de combustão de 1,33 litros de quatro cilindros desenvolvem uma potência conjunta de 218 cv (160 kW) e um binário de 450 Nm.

A bateria de iões de lítio de alta voltagem (arrefecida a água e com u peso de 150 kg) tem uma capacidade total na ordem dos 15,6 kW/h. Os carregamentos são possíveis com corrente alternada – 1h45m para os 100% da carga – e com corrente contínua – até 80% da carga em 25 minutos.

Com uma autonomia de 70-75 km, a versão saloon dá como referência uma aceleração dos 0 aos 100 km em 6.6s e uma velocidade máxima em modo elétrico de 140 km/h – 235 km/h no total.

O novo sistema de escape posicionado no centro do veículo deixa espaço para o depósito de combustível no eixo traseiro e cria margem entre os bancos traseiros para colocar a bateria minimizando a redução do espaço da mala.

Nestes novos Classe A e B estão disponíveis todas as funções da tecnologia plug-in de terceira geração já presente nos modelos compactos, onde se destaca a prioridade dada ao modo elétrico em função da rota definida

O sistema MBUX já traz os modos de condução ‘Electris’ e ‘Battery level’ – sendo que no primeiro destes o motor de combustão só é acionado por uma pressão a fundo do acelerador, modo que também pode ser controlado pelas patilhas no volante.

Um dos luxos à disposição é a pré-climatização do carro que pode ser controlada via smartphone.

Mercedes A 250e

Consumo de combustível: 1,5-1.4 l/100 km

Emissões de CO2: 34-33 g/km

Consumo elétrico: 15-14.8 kWh/100 km)

Mercedes A 250e Saloon

Consumo de combustível: 1,4 l/100 km

Emissões de CO2: 33-32 g/km

Consumo elétrico: 14.8 -14.7 kWh/100 km)

Mercedes B 250e

Consumo de combustível: 1,6-1,4 l/100 km

Emissões de CO2: 36-32 g/km

Consumo elétrico: 15.4-14.7 kWh/100 km)

A estratégia da Mercedes-Benz passa por ter mais de dez variantes híbridas plug-in até final deste ano com o objetivo de duplicar essa oferta em 2020.

  • TEMAS:
  • Mercedes

  • Híbridos

  • Plug-in

Veja mais