Mais impostos a caminho: governo acaba com isenção de ISV para carrinhas comerciais

  • Redação Autoportal
  • 22 abr, 09:53
Carrinhas Comerciais passam a pagar ISV
Carrinhas Comerciais passam a pagar ISV

As carrinhas comerciais com peso bruto de 3.500 kg e sem tração integral perdem a isenção do ISV

Escudado nas preocupações com a questão climática, o governo anunciou o fim da isenção do Imposto sobre veículos para as carrinhas comerciais, já a partir do segundo semestre de 2021.

O alvo concreto da medida, de acordo com o Negócios, são os automóveis ligeiros de mercadorias, de caixa aberta, sem caixa ou de caixa fechada sem cabina integrada, com peso bruto de 3.500 Kg e sem tração integral.

PUB

Esta medida de novo de acordo com a fonte citada representa 11% das vendas de carrinhas comerciais em Portugal. O governo pretende reajustar os benefícios fiscais que tinha em vigor neste sub setor do mercado automóvel.

Os veículos da categoria D (automóveis pesados até 17 lugares) passam também a pagar no totalidade o Imposto Único de Circulação.

Helder Pedro, secretário-geral da ACAP referiu ao Eco:

“Não se percebe uma medida destas, numa altura de crise económica, em que as empresas enfrentam já tantas dificuldades, não faz sentido uma revogação destas (...) Uma boa parte destes veículos são fabricados em Portugal, o que significa que também por aí poderá haver empresas diretamente afetadas por esta medida”.

PUB

Estas alterações são uma forte machada nas já desgastadas e fracas economias de várias pequenas e médias empresas.

Continuar a ler

RELACIONADOS

OE 2021 mantém imposto sobre veículos Diesel e alivia ISV de usados

OE 2021: aprovada a proposta que alivia o ISV de usados importados

OE 2020 agrava imposto sobre os veículos a gasóleo e aumenta o IUC

Renault apresenta nova gama de veículos comerciais ligeiros

Peugeot reforça gama elétrica de comerciais ligeiros com o e-Partner

COMPUTADOR DE BORDO

Desconfinamento: 10 Dicas para o seu carro

Saiba como deve circular em rotundas de forma correta

Fique a saber como são as novas cartas de condução

VEJA MAIS

MAIS LIDAS