Do Karin ao Ami One estão 40 anos de criações visionárias da Citroën

  • Redação Autoportal
  • 13 abr 2020, 14:54

Marca francesa assinala quatro décadas da sua história futurista

A Citroën revelou em 2019 o Ami One Concept, um protótipo do mais recente lançamento da marca francesa, que oferece uma nova alternativa de mobilidade urbana, apostando no carsharing, na condução autónoma e na conectividade.

Este modelo urbano é mais um passo da Citroën ao longo da sua história no sentido de apresentar as suas ideias de futuro para a mobilidade, já que desde a sua fundação em 1919, as equipas da marca francesa sempre refletiram sobre o futuro do automóvel e traduziram-no em protótipos e novas ideias que foram incorporadas nos seus veículos.

PUB

Exemplo disso são as monovolumes tão populares nas últimas décadas que foram antecipadas por veículos como o C-10, desenvolvido em forma de gota de água, inspirada no mundo da aeronáutica. Era o estudo de um automóvel compacto, económico e aerodinâmico.

Já em 1980, a Citroën apresentou-se no Salão Automóvel de Paris, tendo como principal atração do seu espaço, e do próprio “Mondial de l’Automobile” desse ano, um veículo invulgar e sem perspetivas de comercialização a breve trecho. Chamava-se Karin, um protótipo de formas trapezoidais e estética piramidal sobre rodas, revelou uma visão sem precedentes sobre a evolução do automóvel para as próximas décadas.

PUB

O trabalho do designer britânico Trevor Frost apresentava um habitáculo não menos inovador, com três lugares, com o condutor posicionado ao centro, podendo lidar com todas as funções do veículo a partir do volante. O seu legado está à vista em vários modelos Citroën dos anos 80 e 90, como o BX, o AX ou o XM.

PUB

A continua procura por performances cada vez mais eficientes e ambientais levaram a que em que 1988 fosse apresentado o Activa 1 trouxe à ribalta a suspensão hidrativa com sistema antipatinagem, que mais tarde equiparia tanto o Citroën XM como o Xantia.

A aerodinâmica é também um aspeto chave em protótipos como o C-Metisse revelado em 2006, elaborado num estilo arrojado e com prestações dignas de um desportivo, com consumos moderados, graças ao seu baixo peso e à sua motorização eficiente.

Esta linha foi seguida, no mundo virtual, pelo GTbyCitroën, uma proposta dotada de um design poderoso e robusto, projetado para otimizar a performance e a estabilidade no videojogo “Gran Turismo 5”.

PUB

Já em 2010, a Citroën deu um passo rumo à eletrificação ao revelar os protótipos Revolte e Survolt para romper preconceitos sobre a falta de emoção na mobilidade elétrica, apostando em veículos elétricos plug-in e híbridos com um design atraente e de elevado desempenho.

Nesta linha, o CXperience Concept de 2016 acrescenta à velocidade máxima, à potência e ao prazer da condução a filosofia do programa Citroën Advanced Comfort, combinando uma silhueta ousada e tecnologias de vanguarda num ambiente luminoso e num isolamento sensorial dos ocupantes que buscam o maior bem-estar.

Através dos concept-car, a marca francesa também abordou aspetos como o lazer, as grandes viagens e a liberdade. Propostas como o Citroën C-Buggy, apresentado em 2008, o Tubik, inspirado no furgão Type H de 1948 e projetado para devorar quilómetros em total conforto, ou o Cactus M de 2015, expoente de um espírito outdoor que busca evasão, liberdade e bem-estar, são alguns exemplos que alcançam a máxima expressão no SpaceTour Riper Ripp Concept, uma autocaravana compacta e prática.

PUB
PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Citroën 19_19 é o novo protótipo da marca francesa que mais parece um avião

Elétrico sem carta por 7 mil euros: Citroën lança o AMI

Vídeo: Citroën fecha o centenário «À Boleia» do futuro eletrificado

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS