Mais um construtor chinês totalmente convertido aos elétricos. Agora é a BYD que deixa a combustão

  • Redação Autoportal
  • 16 abr, 15:00
Han EV ( BYD)
Han EV ( BYD)

O mercado chinês é já o maior a nível mundial para veículos elétricos e a chinesa BYD quer estar na linha da frente

Seguindo uma tendência cada vez mais global, um dos mais importantes fabricante de automóveis chinês, a BYD, anunciou que irá deixar de comercializar veículos movidos a gasolina até 2025 para se concentrar nos modelos elétricos e híbridos.

Num comunicado divulgado no início deste mês pela agência noticiosa oficial Xinhua, o construtor afirma que vai continuar a oferecer serviço pós-venda e peças para carros a gasolina da marca que já estão no mercado, mas irá deixar de produzir, progressivamente, os modelos de motor a combustão.

PUB

A BYD inaugurou em 2020 a primeira unidade de produção de baterias de fosfato ferro-lítio, fora da China em Manaus, capital do estado da Amazonas, no nordeste do Brasil, como parte de um ambicioso projeto de expansão.

As baterias têm como destino maioritariamente os autocarros eléctricos que a BYD produz numa outra fábrica, em Campinas, no estado de São Paulo, no sudeste do Brasil, já que o mercado dos veículos de transporte de passageiros elétricos está a crescer exponencialmente.

PUB
Vê aqui na AWAY: Venda de elétricos na China em 2021 superior à venda global
PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

China vê nos automóveis elétricos oportunidade para “invadir” a Europa

Renault prepara regresso à China com parceria com a Geely

Tang EV600 é o primeiro SUV da BYD a chegar à Europa

Acordo na China: Volvo adquire posição em fábricas e retalho da Geely

BYD revela o novo Han EV com 5G para a Europa

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS