PUB

AUTOPORTAL: há 20 anos que estamos juntos na estrada

Assinalamos duas décadas de existência no mundo automóvel e contamos consigo para recordá-las

O Autoportal assinala de forma especial os seus 20 anos de existência neste mês de junho, ao longo do qual vamos recuar no tempo apelando às memórias do seu, do nosso, do mundo automóvel de todos nós.

São 20 anos juntos na estrada a contar km, a queimar pneu, a fazer muitas coisas com uma direção concreta: servir os nossos leitores.

E é também a eles que nos dirigimos para que assinalem connosco estas duas décadas nesta estrada digital em que temos – com a sua ajuda – vindo sempre a acelerar num caminho não sem alguns furos ou outras avarias que fazem parte do percurso, mas sempre com novas metas no horizonte.

É para lá que nos dirigimos, sem esquecer como era quando começámos. E já que falamos nisso, lembra-se de como eram as matrículas quando nós arrancámos para a estrada – 20 anos antes de se chegar às novas chapas com duas letras, dois algarismos e duas letras?...

Numa série que compreendeu os anos de 1992 a 2005, no ano de 2000 as matrículas tinham uma ordem de dois algarismos, dois algarismos e duas letras que foram do OS até ao QX, inclusive. O OS, contudo, já vinha de 1999 sendo o par de letras OT o primeiro totalmente novo em 2000. Da mesma forma, o QV foi o último par exclusivo desse mesmo ano de 2000 com o QX a transitar também para 2001.

Para o segundo desafio de 20 anos pergumtámos se faz ideia de quanto era um litro de combustível há 20 anos? Agradecemos as participações dos leitores e seguimos para as respostas.

Os preços médios do litro dos combustíveis no Continente no ano de 2000, ano em que deixou de haver a Gasolina Normal e em que a moeda ainda era o escudo (o euro nasceu 1999, mas só entrou em circulação em 2002), eram os seguintes:

-Gasolina Super com Chumbo ou Aditiva: 182,43 escudos (0.91 euros)

-Gasolina sem Chumbo I.O.95: 174,41 escudos (0,87 euros)

-Gasolina sem Chumbo I.O.98: 180,43 escudos (0,90 euros)

-Gasóleo Rodoviário: 136,32 escudos (0,68 euros)

O Carro do Ano foi o desafio que se seguiu para esta terceira semana. E tivemos respostas em cheio. O Carro do Ano europeu em 2000 foi o Toyota Yaris. O utilitário japonês foi o eleito na última votação que teve como os outros finalistas o Fiat Multipla, o Opel Zafira, o Skoda Fabia e o Rover 75.

É altura de recordar portagens. Como já se viu com os combustíveis, em 2000 as portagens ainda se pagavam em escudos e, indo do norte ao sul do país, escolhemos três vias para recordar como eram os preços na altura.

Na A3, de Braga ao Porto – com primeiro pagamento em Braga Sul e último em Santo Tirso/Trofa –, eram estes os preços:

Classe 1 – 380 escudos (1,89 euros)

Classe 2 – 670 escudos (3,34 euros)

Classe 3 – 870 escudos (4,33 euros)

Classe 4 – 960 escudos (4,78 euros)

Na A1, do Porto a Lisboa – com primeiro pagamento na Feira e último em Alverca –, os preços eram estes:

Classe 1 – 2.950 escudos (14,71 euros)

Classe 2 – 5.200 escudos (25,93 euros)

Classe 3 – 6.610 escudos (32,97 euros)

Classe 4 – 7.340 escudos (36,61 euros)

Continuando de Lisboa para sul, na A2 – que na altura ficava por Grândola –, os preços – com pagamentos entre Palmela e Grândola Sul – eram estes:

Classe 1 – 1.300 escudos (6,48 euros)

Classe 2 – 2.260 escudos (11,27 euros)

Classe 3 – 2.940 escudos (14,66 euros)

Classe 4 – 3.250 escudos (116,21 euros)

Nesta segunda-feira fechamos estes desafios às suas recordações com uma 'questão mais pessoal' Ainda se lembra do carro que conduzia no ano de 2000?. Muitos foram os que partilharam connsoco esta memória, que para alguns ainda faz parte do presente, num desfliar de modelos que vale a pena rever. 

Termine esta viagem deste mês de junho connsoco no nosso Facebook.

  • TEMAS:
  • Autoportal

  • 20 anos

  • Juntos na estrada

Veja mais