Veyron é o primeiro Bugatti com certificado de autenticidade

  • Redação Autoportal
  • 27 jul, 16:54

A Bugatti acaba de estrear o departamento “La Maison Pur Sang”, responsável pela certificação de autenticidade dos seus modelos

Tal como já acontece com diversas outras marcas de prestígio, também a Bugatti passou a ter um departamento responsável pela conservação e manutenção dos seus automóveis e de lhes atribuir um merecido certificado de autenticidade.

Este novo programa foi batizado de “La Maison Pur Sang” e fica responsável por preservar as credenciais de puro-sangue de cada um dos modelos da marca, sejam estes os mais históricos ou os contemporâneos, mesmo que, para isso, seja necessário efetuar algum tipo de restauro ou voltar a fabricar algum componente.

PUB
Já viu aqui o Chiron Super Sport ?
PUB

O primeiro modelo a receber esta certificação e a estrear o programa “La Maison Pur Sang” é um Veyron 16.4 de 2008, o primeiro protótipo Grand Sport, que fez a sua estreia em Pebble Beach no ano 2008. Foi o responsável por apresentar a ideia da marca, que combinava as prestações de um hiper-desportivo de luxo, com a possibilidade de o fazer a céu aberto.

Este Veyron Grand Sport foi sempre usado como um modelo de demonstração e já viajou praticamente por todo o planeta. Tem a carroçaria pintada num tom prateado metalizado com um interior em pele de tom Cognac, mas nunca recebeu um registo de propriedade.

PUB

Em 2020, a Bugatti voltou a resgatá-lo e trouxe-o de volta para Molsheim, com o objetivo de o inscrever no programa “La Maison Pur Sang”. Começou por ser totalmente desmontado e foram identificados todos os componentes que atestavam a sua originalidade. O facto de estar localizado em Molsheim faz com que todos os novos componentes que sejam necessários tenham a mesma qualidade dos originais, pois são produzidos no mesmo local.

PUB
Veja aqui o espetacular "Pur Sport"

O restauro deste modelo durou certa de quatro meses, sendo que todos os painéis da carroçaria foram preparados e repintados com os tons originais. O mesmo aconteceu com o habitáculo, que voltou a ser forrado com a pele original e recebeu novos componentes como a consola central, para que ficasse precisamente igual ao original. As caixas, os manuais, as próprias chaves deste modelo, tudo voltou a receber um estado de conservação totalmente novo, tal como se tivesse sido acabado de produzir, em 2008.

Esta unidade ficará para sempre na história como o protótipo que deu a conhecer a versão Grand Sport ao mundo em 2008, tenho conquistado o interesse de diversos colecionadores a ajudado a conquistar algumas encomendas. E agora, fica identificado com uma placa metálica, que o identifica, tal como toda a documentação história e acompanhamento da passagem por este novo departamento.

PUB

Os automóveis da Bugatti são dos mais procurados pelos colecionadores, devido, principalmente, ao longo histórico que muitos modelos acumulam na competição ou no que está relacionado com os seus proprietários. E muitas vezes, por estes dois motivos em simultâneo, mas também com uma narrativa menos convencional que já conheceu alguns fabricantes de carroçarias e múltiplas configurações.

A sua certificação de autenticidade vai fazer com que o seu passado seja tratado como uma incrível e fantástica história, que será sempre incrível de ouvir, ler, e no melhor dos casos, ajudar a escrever. E é por isso que seja facilmente previsível que muitos destes modelos possam vir a ter um valor muito mais elevado para qualquer colecionador que os saiba apreciar.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Bugatti Chiron Super Sport faz os últimos testes em pista

Bugatti Chiron Super Sport: a hiperfusão de 1.600 cv entre o luxo e a velocidade

Bugatti Chiron Pur Sport nas montanhas do Dubai

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS