Guiámos o sedutor Kia XCeed 1.6 CRDi

| Virgílio Machado
VÍDEO: XCeed é o novo crossover urbano da Kia
Marca sul-coreana jogou uma cartada forte com a quarta variante do Kia Ceed

A Kia está apostada em dar continuidade ao sucesso que tem garantido nos últimos tempos com a gama Ceed.

Assim, depois da sedutora Shooting Brake, o ProCeed, a marca sul-coreana jogou uma cartada forte com a quarta variante do Kia Ceed.

Trata-se do novo XCeed, um crossover de mérito próprio, tendo sido concebido como um projeto autónomo dentro da gama Ceed, e se esse fator não bastasse para o tornar único no mercado, a Kia pretende com este XCeed combinar o sentido prático de um SUV, com um estilo mais desportivo e dinâmico aliado a uma condução envolvente.

Desta forma, o XCeed constitui uma alternativa urbana mais desportiva aos SUVs tradicionais e, por isso, a marca sul-coreana conseguiu tornar este novo modelo num forte candidato a ocupar um lugar de destaque entre os crossovers, quer pelo elegante e sedutor design que apresenta, quer pelo conforto e tecnologia que podemos encontrar no seu interior.

Num primeiro olhar é fácil perceber que este novo XCeed recebeu poucas heranças do passado. Os sinais de exclusividade são claros e demarcam este verdadeiro crossover de outras propostas cuja diferenciação se fica pelos arranjos estéticos ou plásticos extra no exterior.

A carroçaria estilo coupé foi desenvolvida tendo por base a mesma plataforma K2 que a versão hatchback, não escondendo por isso a sua semelhança com um coupé. Contudo, apenas as portas dianteiras são herdadas das versões Hatchback e SW, ao mesmo tempo que a distância ao solo, de 184 mm, coloca o XCeed ao nível de muitos SUV e lhe confere uma versatilidade real.

O desenho dos faróis é totalmente novo, com o conhecido grupo ótico LED da família Ceed a surgir com um formato mais angular e com indicadores de mudança de direção mais esguios e prolongando-se praticamente até às cavas das rodas. Na traseira, os novos grupos óticos apresentam uma assinatura de luz LED de alta tecnologia.

No entanto, este novo membro da família Ceed é 48 mm mais alto e 85 mm mais longo que o hatchback, mas têm a mesma distância entre eixos.

Ao entrar no interior do XCeed percebemos que este é um modelo que se apresenta muito completo em matéria de equipamento. No modelo testado, o XCeed 1.6 CRDi na versão Tech (equivalente ao GT Line do Ceed), quase tudo é de série: alarme, cruise control, faróis de nevoeiro, assistência ao arranque em declive, máximos automáticos, assistente de manutenção na faixa de rodagem (LKA), ar condicionado automático, bancos de condutor e passageiro com regulação em altura, bancos em tecido e pele, Bluetooth, carregador USB, computador de bordo, sensores de chuva e luz, chave inteligente e arranque mãos livres.

O ecrã TFT de 10,25 polegadas está dotado do sistema Android Auto e Apple Car Play. Para além disso, podemos contar com carregador sem fios de smartphone, vidros elétricos nas quatro portas, porta bagagem elétrico, câmara de estacionamento traseira, painel de instrumentos digital Supervision com 12,3 polegadas, travão de mão elétrico, volante e alavanca da caixa em pele, jantes de liga leve de 18 polegadas, espelhos com regulação e rebatimento elétrico e vidros escurecidos.

Sentados ao volante é fácil perceber que o XCeed é um veículo acolhedor, com qualidade nos seus acabamentos e onde o novo ecrã TFT sensível ao toque é de fácil leitura e manuseamento já que apresenta uma multi janela com três grupos que nos permitem ter sempre visível os três sistemas mais utilizados. No meu caso, o mapa, telefone e o rádio estavam sempre à distancia de um simples clique.

Mas a grande diferença está na posição de condução que neste XCeed está mais alta que no Ceed normal, nem dando a ideia que estamos ao volante de um crossover, permitindo desta forma uma melhor saída e entrada no veículo.

No bancos de trás o espaço é bastante razoável para um crossover e três ocupantes conseguem viajar de forma confortável, desde que não apresentem uma envergadura de maior porte. Contudo, a zona envidraçada com formato de meia-lua e a linha do tejadilho de fastback permitem aos passageiros traseiros usufruírem de um ambiente mais luminoso e arejado e contarem com um pouco mais de amplitude de espaço para a cabeça. Como opcional esta versão ensaiada estava dotada de um teto de abrir elétrico.

Em matéria de arrumação nada falta neste crossover que conta com uma bagageira de 426 litros, maior que a do Hatchback de cinco portas. Já com os bancos traseiros rebatidos, a capacidade de carga aumenta para os 1.378 litros, o que reforça o caráter prático, do Xceed enquanto crossover.

No que toca à motorização, a versão que tivermos oportunidade de testar foi a 1.6 CRDi, com um bloco turbodiesel com 136 CV de potência e um binário de 280 Nm, dotado de uma caixa manual de seis velocidades, que se apresentou suave, com um escalonamento preciso e que permite tirar partido da potência deste XCeed a gasóleo, que não tenho duvidas que é um modelo com um bloco pronto para que possamos fazer muitos quilómetros.

Este motor permite ao XCeed acelerar dos 0 aos 100 km/h em 10,6s e alcançar uma velocidade máxima de 196 km/h.

Ao volante é fácil perceber que a Kia redobrou em alguns aspetos o cuidado especial que colocou neste modelo, já que dotou o XCeed de uma suspensão, com uma afinação exclusiva e batentes hidráulicos na dianteira, que permitem melhor absorção das irregularidades e, dessa forma, maior conforto em pisos mais degradados.

O isolamento sonoro é outro dos detalhes que impressiona neste modelo já que a insonorização do XCeed protege os seus ocupantes dos habituais ruídos de rolamento, bem como do motor turbodiesel que praticamente não o escutamos no interior do veículo

A direção oferece uma resposta direta e rápida e em curva o XCeed apresenta um comportamento bastante competente, mesmo em estradas mais sinuosas, onde revela uma agilidade surpreendente sempre que solicitado e uma condução suave e bastante precisa.

Para além disso as ajudas à condução tornam-se um fator determinante sempre que abusamos do acelerador e pensamos que estamos sentados ao volante de um desportivo.

Na verdade, este crossover é notável a curvar e mostra quase sempre uma boa aderência, transmitindo um enorme sentimento de segurança ao condutor.

No final e para os que pensam que o XCeed vem ocupar um lugar já preenchido de pleno direito pelos hatchback e os SUV, está enganado já que o compromisso apresentado pela Kia, está situado entre os dois segmentos e resulta muito bem, com um crossover elegante, confortável, prático e mais do que tudo fácil e divertido de conduzir, sendo certo que este modelo tem tudo para ser o meu favorito da família Ceed.

Em matéria preço a versão ensaiada tem um custo que arranca nos 29.340 euros, na campanha de lançamento.

Kia XCeed: destinado ao sucesso
  • TEMAS:
  • Kia

  • XCeed

  • Crossover

Veja mais