Ferrari Portofino convertido pela Mansory atinge 334 km/h

  • Redação Autoportal
  • 21 mai, 08:31

Muito carbono, pele e aplicações em amarelo vivo e, claro, 720 cavalos

A Mansory apresentou a sua reinterpretação do Ferrari Portofino, com todo um toque de exclusividade como se num carro deste calibre isso ainda fosse preciso. Curiosamente sim, é justamente no segmento dos superdesportivos que continua a florescer grandes negócios de transformação automóvel.

Os especialistas da Mansory sabem bem que o cliente quer mesmo é o maior índice de exclusividade possível e por isso meteram mãos à obra.

PUB
Conheça o Ferrari Portofino M
PUB

Primeira impressão, ou melhor, primeiro plano de vista vai de imediato para o tejadilho retrátil em carbono forjado. É a primeira e talvez a maior alteração visível. Carbono aliás que passa a ser uma presença constante em vários elementos da carroçaria.

Os mais atentos reparam também nas jantes com um novo desenho, que a Mansory apelida de “YT.5”.

É tempo de entrar a bordo. Todo o interior foi completamente forrado com uma elegante e suave pele preta. Os pontos de costura acompanham a cor do exterior e há vários elementos onde é feito o contraste com aplicações em carbono e… a cor amarela…

PUB

… que é também a cor de acabamento e toque de vários botões, exceto, os que controlam a caixa de velocidades pois esses mantêm as cores verde, vermelho e branco que pretendem simular a bandeira de Itália!

A Mansory já tinha apresentado um Ford GT com 700cv

Já tem vontade de carregar no “Engine Start”?

E que bem que lhe vai saber. Então a potência anunciada, depois de um elaborado trabalho sobre o motor, é de 720 cavalos e o binário máximo passa para 890 Nm (contra 620cv e 760 Nm da versão original).

PUB

O resultado é uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 3.0 segundos (retira 0,45 segundos ao anunciado pela Ferrari) e velocidade máxima em pista de 334 km/h (são mais 14 km/h do o Portofino “standard”)

Mais exclusividade e um toque de carbono fizeram esta maravilha!

Continuar a ler

RELACIONADOS

Ferrari inicia digressão com o Portofino

Ferrari Portofino sobe de nível com um novo M

Ferrari 812 Competizione: o V12 atmosférico mais extremo da cena automóvel

Primeiro Ferrari elétrico fica apontado a 2025

Ferrari 250 Europa GT de 1955 guardado em celeiro alcançou 1,83 milhões de euros (notícia atualizada)

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS