Guiámos o novo Dacia Sandero Bi-Fuel e revelamos os preços

| Virgílio Machado
Dacia alarga gama Bi-Fuel e aposta em novo motor 1.3

A Dacia decidiu jogar uma cartada decisiva no GPL e, nesse sentido, dotou os seus modelos, o Sandero, o Logan MCV, o Dokker e o Lodgy, com motores Bi-Fuel.

É bom lembrar que a Dacia é líder de mercado em Portugal entre os modelos vendidos a GPL e que, no ano passado, 67% dos veículos a GPL vendidos no mercado nacional eram da marca do Grupo Renault.

O reforço da gama ganha agora novos aliados na tecnologia Bi-Fuel e a marca romena passa a oferecer cinco modelos a GPL que arrancam no Sandero, passam pelos Logan MCV, Dokker, Lodgy e terminam no Duster.

Assim, na apresentação nacional que o Grupo Renault realizou da nova linha Adventure que a Dacia lançou e que passa a estar disponível em toda a gama de modelos de passageiros, testámos o novo Sandero Stepway Bi-Fuel, equipado com um bloco TCe 90.

O utilitário com uma imagem aventureira mostrou-se bastante capaz para as solicitações do dia-a-dia, bem como para alguns passeios fora de estrada.

A suavidade no funcionamento do GPL é notória e depois de o colocarmos a trabalhar apenas temos de carregar num pequeno botão para que o motor passe a funcionar a GPL; uma operação tão suave que nem nos apercebemos dela.

O motor de 90 cv de potência chega para as solicitações e não se pense que o GPL não permite que o pequeno Dacia não se mexa quando tem de rodar em auto-estrada, já que alcança uma velocidade máxima de 168 km/h.

Dotado de uma caixa de cinco velocidades, o Sandero é bem mexido e proporciona uma condução divertida.

A capacidade do depósito GPL é de cerca de 30 l e permite uma autonomia de 300 km. Já se utilizarmos os dois depósitos, o de gasolina e o de GPL, então podemos ficar descansados que a autonomia é superior a 1000 km.

Esta nova série Adventure assume o estatuto de “topo de gama” em termos de equipamento e, no que toca ao habitáculo, também não faltam novos argumentos para tornar a vida a bordo mais confortável. É disso exemplo o ar condicionado automático disponível de série, ecrã tátil de 7” Media Nav Evolution com sistema de navegação,  compatível com Android Auto e Apple CarPlay, regulador e limitador de velocidade.

Para zelar pela segurança e ampliar a visibilidade traseira, a integração nesta série limitada da câmara de marcha-atrás, com sistema de ajuda ao estacionamento traseiro, torna as manobras à retaguarda mais fáceis, tornando-se este equipamento num útil elemento de auxílio à condução.

É certo que o Sandero é um citadino puro e o espaço é limitado, mas a verdade é que quatro adultos viajam confortavelmente no interior deste Dacia e a bagageira não perdeu espaço por este ser um modelo Bi-Fuel, já que mantém a mesma capacidade da bagageira que as restantes versões, o que foi alcançado com a instalação do depósito de GPL no local onde estaria o pneu sobresselente. Ou seja os 320 litros permitem transportar todos os objetos de que precisa nas deslocações do dia a  dia, onde o Dacia Sandero Adventure movido a GPL promete ser uma opção a ter em conta no que diz respeito a consumos económicos, nomeadamente para todos aqueles que realizam diariamente percursos citadinos.

Esta série limitada Adventure está disponível em duas novas cores: o vermelho Fusion e o cinzento Highland, que reforçam a imagem atraente destes modelos.

Quanto a preços, a série limitada do Sandero Adventure arranca nos 13 763 euros, para o SL Adventure, enquanto a versão testada tem um preço de 14.404 euros, enquanto o Blu dci SL Adventure arranca nos 17.396 euros.

O reforço da Dacia na gama Bi-Fuel coincide igualmente com a chegada do novo motor a gasolina 1.3 TCe 130 desenvolvido em conjunto pela Daimler e a Aliança Renault-Nissan-Mistubishi no Duster e que equipa também o Dokker, e o Lodgy.

Este bloco de quatro cilindros e 1332 cm3 apresenta-se como um dos mais avançados e tecnológicos motores do mercado, capaz de proporcionar elevado prazer de condução, qualquer que seja o regime de rotação.

Com 130 cavalos (96 kW) de potência, desenvolvidos às 5.000 rpm e um binário máximo de 240 Nm entregue às 1.600 rpm (mais 5 cavalos e 35 Nm do que na anterior versão TCe 125), o Duster 1.3 TCe FAP está agora ainda mais divertido e confortável de conduzir.

Foi precisamente no SUV da Dacia que testamos este novo bloco que surge associado a uma caixa manual de seis velocidades permitindo que o Duster se revele despachado e bastante à vontade em estrada como em terreno mais degradado e permitindo uma condução tranquila.

Este novo motor está disponível para já na versão de duas rodas motrizes e a partir de julho vai passar a equipa a versão 4x4, estando ainda previsto para essa altura o lançamento da versão de 150 cv do mesmo motor que promete trazer mais potência ao Dacia Duster.

Quanto a preços, o Duster com o novo motor 1.3 Tce FAP está disponível com quatro níveis de equipamento e preços que arrancam nos 15.600 euros para a versão Essential, 17.350 euros para a Comfort,  19.230 euros para a versão Prestige e nos 19,530 euros para a nova série limitada Adventure.

Já a versão 4x4 que vai chegar mais tarde terá um preço que vai começar nos 22,736 euros.

 

 

Veja mais