Ao volante do Dacia Spring: o elétrico mais barato destinado ao sucesso urbano

Primeiro veículo elétrico da Dacia está a chegar a Portugal e já fomos conhecê-lo

O Dacia Spring Electric apresentou-se oficialmente a Portugal e, numa antecipação da chegada ao mercado nacional marcada para setembro, o Autoportal já esteve ao volante do primeiro modelo 100% elétrico da marca do Grupo Renault prevendo um caminho de sucesso para este citadino com um design SUV.

O sucesso poderá desde logo ter como ponto de partida o preço. As suas características darão seguimento ao caminho, como procuraremos partilhar do que já fomos conhecendo ‘de facto’. O Dacia Spring será o veículo elétrico (EV) mais barato do mercado com um preço base de 16.800 euros que poderá descer para os 13.800 se se beneficiar do incentivo de 3 mil euros aos EV proporcionado pelo Estado.

PUB

Se o preço não engana, é na passagem da fotografia ao modelo real que se tem noção da verdadeira dimensão do Spring. De ar robusto, capô vincado, com as suas linhas e o seu ‘look’ SUV com 150 mm de altura ao solo passando pelas cavas das rodas até às barras do tejadilho, o novo Dacia elétrico encaixa como uma luva nas dimensões que se quer para um citadino que arranjará facilmente espaço para ele dentro dos seus 3,73 metros de comprimento e 1,58 metros de largura.

PUB

A gama Dacia Spring oferecerá três modelos: para particulares, com dois níveis de equipamento – Comfort (16.800 euros) e Comfort Plus (18.300 euros) –; para frotas, aluguer e serviços de ‘car-sharing’, com a versão Business; para entrega de mercadorias, com a versão comercial Cargo. A todos é comum a mesma motorização.

O Dacia Spring Electric está equipado com um motor síncrono de imanes permanentes com uma potência de 33 kW (44 cv) e um binário de 125 Nm. A bateria de iões de lítio (72 células) tem uma capacidade útil de 27,4 kWh. As prestações são de 5.8 segundos nos 0-50 km/h e uma velocidade máxima de 125 km/h. Os consumos anunciados são de 11.,9 kWh em ciclo combinado e de 9 kWh em ciclo urbano, com autonomias respetivas de 230 km e 305 km.

PUB

Quanto ao reabastecimento elétrico, o Spring oferece, entre várias possibilidades, opções que vão do carregamento numa tomada doméstica de 2,3 kW em 13 horas e meia até ao carregamento rápido em postos públicos com potência até 30 kW de corrente contínua, em menos de uma hora para 80% da carga e em menos de uma hora e meia para 100%, passando pelo carregamento em menos de cinco horas numa ‘wallbox’ de 7,4 kW.

PUB

Com capacidade para quatro adultos, este citadino de ar SUV com cinco portas oferece 290 litros de capacidade numa bagageira que vai até aos 620 litros (numa opção que implica o rebatimento total – e não parcial – dos bancos). O peso do Dacia Spring, antes de qualquer carga, são 970 kg. E este também ele é um ponto de partida ideal para começar a experimentá-lo...

Ao volante do Dacia Spring numa versão Business ainda em protótipo de pré-produção já se pôde sentir que, em cidade, não faltará potência para o que se precisa para uma utilização individual no dia a dia devido ao baixo peso do carro – numa extensão que se prolonga também sem problemas para deslocações entre localidades em estrada nacional.

Será com o aumento de carga imposta ao carro e foi em autoestrada, a partir dos 80-90 km/h, que se constatou que o Dacia Spring prefere ter como seu ambiente natural o meio mais urbano. Com predominância pelas vias onde a velocidade não é tão alta, o Dacia elétrico com a autonomia no máximo dos combinados 230 km cumpriu com competência um trajeto superior a 100 km de distância regressando com autonomia ainda para mais 138 km, ou 56% da sua bateria.

PUB
PUB

O recurso ao programa de condução de Eco ajuda a poupar – mesmo que não tenha sido utilizado muito devido à predominância da rodagem feita em estrada. Mas, recorrendo ao modo mais poupado – que limita a potência aos 23 kW (30 cv) e a velocidade máxima aos 100 km/h – e aproveitando a travagem regenerativa, abre-se o caminho à manutenção da energia (que, recorde-se, pode ser estendida até as 305 km em ciclo exclusivamente urbano), como se verificou.

Este Dacia Spring Business em modo de pré-produção apresenta materiais simples e sólidos no seu interior. Havendo pontos como a insonorização ou detalhes como a acomodação para o pé esquerdo para quem só utiliza o direito na condução que poderão ser melhorados, a facilidade de manuseamento do veículo com conforto já lá está quando se está ao volante. Ser funcional é o que é preciso no seu caso: e ele é-o associando o divertimento da ‘conquista da cidade’...

Com um motor direcionado para distâncias pequenas, o Dacia Spring Electric é perfeito para uma condução urbana que não precise de fazer excessiva quilometragem diária, numa ótica de carregamento semanal. A conjugação da potência com a leveza dão-lhe argumentos para aplicar toda a sua versatilidade, cuja dimensão lhe dá as outras vantagens no encontrar de espaço para ficar e na facilidade em estacionar beneficiando também do raio de viragem de 4,8 metros.

PUB

Em três semanas de pré-reservas, a Dacia Spring Electric recebeu cerca de 200 pedidos sendo 90% deles de particulares, ou seja, para o modelo Comfort ou Comfort Plus. O Business por nós guiado em versão de pré-produção destina-se a empresas estando já disponível para o mercado de ‘rent-a-car’, de frotas e de partilha de automóvel. Em 2022, chegará versão comercial sem bancos traseiros e com capacidade para 1.100 litros e até 325 kg de carga.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Dacia Spring apresenta-se em abril: os preços do elétrico mais barato do mercado

Dacia mostra o Bigster Concept: um SUV de sete lugares que chega em 2025

Já experimentámos os novos Dacia Sandero e as encomendas estão abertas

Já testámos o Mercedes EQA e, além de tudo o mais, é superdivertido

Opel Mokka abre uma nova era e o primeiro contacto na estrada promete

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS