Citroën apresenta o ë-Berlingo Van que chega ao mercado no verão

  • Redação Autoportal
  • 14 jan, 16:57

Novo comercial ligeiro elétrico reforça a estratégia de eletrificação da Citroën

A Citroën apresentou a versão elétrica do seu veículo comercial ligeiro, o Berlingo Van, que vai chegar ao mercado no segundo semestre de 2021.

O ë-Berlingo Van é alimentado por um motor elétrico que gere a tração de acordo com o modo de condução selecionado e as condições de condução.

Com uma potência de 100 kW (136 cv) e 260 Nm de binário, este modelo comercial ligeiro elétrico pode atingir uma velocidade máxima de 130 km/h, independentemente do modo ativado.

A Citroën revelou que o seu novo comercial elétrico, conta com uma autonomia máxima de 275 km, ciclo WLTP.

Em matéria de carregamentos, a Citroën fez saber que existem três opções de carregamento, da simples tomada tradicional até aos carregadores rápidos (fastchargers), que permitem um carregamento de 80% da bateria em 30 minutos.

No entanto, a simples tomada Green'up (reforçada) permite, segundo a Citroën, uma recarga de grande parte da bateria durante a noite, de modo a estar operacional para enfrentar um dia de trabalho.

O ë-Berlingo Van propõe as funções de carga diferida para consumir eletricidade quando a mesma for menos onerosa, bem como o pré-condicionamento térmico para regular a temperatura no habitáculo enquanto o modelo ainda estiver em carregamento, evitando-se, assim, o consumo através da bateria.

Com recurso à app My Citroën, é possível gerir remotamente a carga da bateria e saber o estado da carga e a autonomia do modelo, gerir o pré-condicionamento térmico do habitáculo de modo remoto, bem como definir uma carga diferida através de um smartphone, tablet ou diretamente no ecrã tátil do veículo.

O ë-Berlingo Van pode transportar duas ou três pessoas a bordo e está disponível em duas dimensões de carroçaria: M de 4,40 m e XL de 4,75 m, as duas versões com 1,84 m de altura o que permite aceder a todos os tipos de parques de estacionamento.

Graças às suas dimensões compactas, este comercial ligeiro compreende um comprimento de carga alongado, graças à possibilidade de rebatimento do banco do passageiro na versão Cabine Extenso, gerando um comprimento máximo de 3,09 m nas versões M e de 3,44 m nas XL.

Com uma largura interior útil entre as cavas de roda de 1,23 m, o ë-Berlingo Van pode transportar duas Europaletes, colocadas em sequência no compartimento de carga.

O ë-Berlingo Van é uma versão da gama Berlingo, que se distingue das restantes no exterior apenas pelo monograma “ë”, símbolo de elétrico.

No interior a consola central conta com um ë-Toggle, que permite controlar as funções Park, Rear, Neutral, Drive e Break da caixa de velocidades, bem como um seletor para ativar os três modos de condução: Eco, Normal e Power.

O ecrã tátil de 5 polegadas do ë-Berlingo Van conta, no seu menu, com uma seção ‘Energia’, que dá acesso às especificações elétricas do modelo: o fluxo de energia (que apresenta o funcionamento da cadeia de tração elétrica em tempo real, com o modo de condução ativo, o motor elétrico e o nível de carga da bateria de tração), estatísticas de consumo, a ativação da carga diferida ou o pré-condicionamento térmico.

Um cluster personalizável com um ecrã digital de 10 polegadas, em alta definição, e um sistema de head-up display, estão disponíveis em opção para otimizar a qualidade da apresentação das informações, numa versão moderna e rápida das informações úteis de condução e de navegação.

Em matéria de ajudas à condução o Berlingo Van elétrico está dotado de um total de 18 tecnologias úteis, entre os quais se destaca o arranque em modo mãos livres, ajuda ao arranque em inclinação, assistência ao estacionamento à frente, atrás e lateral, câmara de visão traseira com Surround Rear Vision, comutação automática de máximos, travão de estacionamento elétrico e indicador de sobrecarga.

Para maior segurança, vem equipado com Safety Brake, alerta ativo de transposição involuntária de faixa, alerta de atenção ao condutor, alerta de risco de colisão, controlo de estabilidade do atrelado, Grip Control com Hill Assist Descent, reconhecimento alargado de sinais de velocidade e de recomendação e sistema de monitorização de ângulo morto.

RELACIONADOS

Silêncio que já experimentámos os novos Citroën C4 e ë-C4

Guiámos o novo Citroën C3 que ganhou mais estilo e conforto

Citroën abre encomendas para o novo ë-Jumpy: conheça todos os preços

Lendário Citroën 2 CV Charleston comemora 40 anos

Citroën abre encomendas para o novo ë-SpaceTourer: conheça todos os preços

COMPUTADOR DE BORDO

Fique a saber como são as novas cartas de condução

Descontos nas portagens das ex-Scut de Algarve e Interior vão até aos 55%

Largue o telemóvel: conheça as alterações ao Código da Estrada

VEJA MAIS

MAIS LIDAS