Indústria dos jogos está a revolucionar o mundo automóvel

  • Redação Autoportal
  • 5 jan, 12:00

A capacidade de gerar imagens com uma qualidade próxima da realidade está a ajudar a desenvolver automóveis de uma forma mais rápida

Para quem costuma passar algumas horas do seu dia em frente a um monitor para uma boa sessão de Gaming, a Epic Games é certamente um nome bastante conhecido. E se ouvirmos falar no Unreal Engine, também não vão existir expressões de espanto. No entanto, para quem não está dentro do mundo dos jogos, estes poderão ser nomes estranhos, ainda que tenham um potencial incrível para dar uma ajuda a outras indústrias, como a dos automóveis, por exemplo.

A capacidade que o Unreal Engine da Epic Games tem de gerar imagens com que podemos interagir em tempo real tem sido incrível no mundo dos jogos e agora, está a deliciar a grande maioria dos construtores de automóveis. As suas atualizações mais recentes vão fazer com que a visualização de um novo produto seja ainda mais simples, numa fase em que este ainda nem sequer existe fisicamente poupando milhões de euros em protótipos e muito tempo de desenvolvimento.

PUB

"O ritmo a que a indústria automóvel começou a utilizar o Unreal Engine surpreendeu-nos até a nós", refere o responsável pela área automóvel da Epic Games, Doug Wolff: "Deu-nos uma oportunidade de compreender de uma forma mais aprofundada como é feito o desenvolvimento de um novo automóvel e de como o setor de vendas está a mudar levando ao nosso maior conjunto de atualizações de sempre, liderado pelas necessidades dos utilizadores da indústria automóvel."

PUB

A nova geração do Unreal Engine já é compatível com os processadores gráficos mais recentes da indústria automóvel e que começam a fazer parte da interface através da qual os utilizadores de um veículo comandam a maioria das suas funções, com imagens tridimensionais de qualidade elevada. Na nova geração de automóveis elétricos, por exemplo, as imagens que vemos a bordo são cada vez mais elaboradas do ponto de vista gráfico e incluem diversas formas de interagir com o condutor, mas também com o mundo que o rodeia, graças à presença de diversos sistemas, funções e serviços que obrigam a uma conetividade permanente.

PUB

A nova atualização desta plataforma permite testar e visualizar inúmeros cenários em tempo real fazendo com que o desenvolvimento de diversos sistemas seja muito mais rápido, menos trabalhoso e com um resultado visualmente mais apelativo e que até necessita de menos recursos. Um dos construtores que já utiliza esta plataforma refere mesmo que uma das suas aplicações é uma espécie de jogo de computador para engenheiros, uma vez que os responsáveis por um determinado projeto se podem reunir remotamente num ambiente de realidade virtual.

PUB

Através do novo Collaborative View Template, é possível reunir um conjunto de pessoas numa sala de realidade virtual, para que estas possam trabalhar num modelo CAD ou mesmo numa versão mais desenvolvida e renderizada, muito próxima da sua fase final e praticamente como se esta mesma peça estivesse fisicamente presente.

Nesta atualização mais recente, a figura humana está também muito mais desenvolvida, tanto no visual como nos movimentos que efetua, o que facilita bastante a avaliação da sua interação com diversos elementos. E, depois, há ainda uma melhoria substancial em todo o ambiente, com sombras e efeitos de luz muito mais elaborados, praticamente como na vida real.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Mercado automóvel: crescimento ainda muito longe de 2019, eletrificados sobem a olhos vistos

GM renova antiga fábrica para produzir apenas veículos elétricos

TAE Power Management propõe-se criar veículos elétricos mais económicos e eficientes

DSD aposta forte na otimização de sistemas de propulsão elétrica

China vê nos automóveis elétricos oportunidade para “invadir” a Europa

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS