Mercedes testa novas tecnologias para os seus veículos

  • Redação Autoportal
VÍDEO: Mercedes mostra a mobilidade do futuro
Marca germânica apresentou um protótipo que reúne tecnologia avançada

A Mercedes tem apostado há alguns anos num projeto de desenvolvimento de avançados sistemas de segurança denominado Experimental Safety Vehicle (ESF) e nesse sentido revelou agora um veículo que tendo como base o GLE reúne um conjunto de tecnologia que a marca pretende integrar nos seus veículos no futuro.

Os sistemas de propulsão elétrica e a condução autónoma são as principais tecnologias para a mobilidade do futuro, o que origina mudanças em termos de requisitos de tecnologia de segurança no veículo. Em primeiro lugar, a maior flexibilidade das posições dos bancos no interior dos veículos requer uma diferente forma de proteção dos ocupantes.

Com o novo ESF 2019, a Mercedes-Benz apresentou agora a sua visão das ideias que os especialistas da marca germânica em sistemas de segurança estão a pesquisar e a trabalhar. Entre as inovações, algumas são já desenvolvimentos prestes a entrarem na produção em série enquanto outras apresentam boas perspetivas para o futuro.

O ESF 2019 é baseado no novo Mercedes-Benz GLE, tem capacidade de condução autónoma em muitas situações e está equipado com uma cadeia cinemática híbrida plug-in.

A apresentação deste ESF 2019 será feita já no próximo mês de junho em Eindhoven, na Holanda e posteriormente será apresentado ao público no Salão de Frankfurt no mês de setembro deste ano.

Este novo Mercedes ESF apresenta alguns detalhes futurista como é o caso do volante e os pedais sque ão recolhidos quando a condução entra em modo autónomo, para que o risco de ferimentos na eventualidade de uma colisão seja reduzido.

A maior flexibilidade do interior requer novas ideias para os sistemas de retenção (cintos de segurança integrados nos bancos) e airbags com espaços de instalação alternativos (airbag do condutor no tablier, airbag lateral integrado nos apoios laterais do encosto do banco).

Contudo, o ESF 2019 também tem ideias para um modo de condução manual: com a luz semelhante à luz natural do dia a partir da pala de sol, a luz revitalizante interior pode ajudar a manter o condutor em alerta.

O ESF 2019 surge equipado com a revolucionária tecnologia de faróis DIGITAL LIGHT, com luzes de máximos de qualidade HD e uma resolução de mais de dois milhões de pixéis, que praticamente não encandeiam os outros condutores.

Em matéria de segurança nada foi deixado ao acaso no carro do futuro da Mercedes já que oESF 2019 revela como as situações dos acidentes ou das avarias podem ser protegidas com maior segurança através de inovações como um pequeno robot que emerge automaticamente da traseira do veículo após um acidente, e se posiciona na berma da estrada na forma de triângulo de sinalização de perigo. Outras ideias incluem um triângulo de sinalização de perigo que se destaca ao mesmo tempo a partir do tejadilho e ainda o vidro traseiro que atua como um painel de comunicação.

Um inovador airbag traseiro utiliza um novo conceito especial de insuflação para atuar e posicionar o airbag. Para esta finalidade, é constituído por uma estrutura tubular especial. Com alimentadores do cinto de segurança, iluminação do fecho do cinto de segurança, fechos dos cintos de segurança USB e aquecimento dos cintos, o ESF 2019 implementa um conjunto de ideias que podem motivar os passageiros nos bancos traseiros a utilizarem os cintos de segurança através de novos métodos.

Em matéria de segurança ativa o Active Brake Assist passa a contar com funções alargadas no ESF 2019 fornece uma proteção adicional, especialmente em situações de trânsito potencialmente perigosas com utentes da via desprotegidos. Durante uma mudança de direção, o sistema deteta pedestres e ciclistas que se deslocam paralelamente à direção de marcha do veículo. Se uma colisão for considerada iminente com utentes da via desprotegidos a atravessar a estrada na qual o veículo realiza uma manobra de mudança de direção, o condutor é notificado através dos avisos visuais e acústicos.

Se o condutor não reagir, será iniciada uma travagem autónoma. O mesmo se aplica se algum ciclista for detetado na zona do ângulo morto durante uma mudança de direção à direita. Se existir um risco de colisão com veículos que circulam na direção perpendicular ou com pedestres a atravessar a estrada durante uma mudança de direção, o sistema agora evita que o condutor inicie a marcha do seu veículo e, se necessário, trava o veículo autonomamente.

Mercedes revelou o carro do futuro
  • TEMAS:
  • Mercedes

  • ESF 2019

  • Tecnologia

Veja mais