Ford chama o desportivo GT às oficinas

  • Redação Autoportal
Ford GT
Ford GT

A Ford chamou agora às oficinas os cerca de 200 Ford GT que existem na América do Norte, depois de ter descoberto que os automóveis produzidos entre dezembro de 2017 e julho de 2018 corriam risco de incêndio.

Segundo a Ford o problema do superdesportivo está na possibilidade do líquido do sistema hidráulico poder verter para cima do escape, dando origem a um incêndio.

A Ford revela em comunicado que está ciente que o incêndio que ocorreu em julho na Alemanha com um Ford GT pode ter tido origem neste problema e para resolver o assunto chamou às oficinas os proprietários deste exclusivo modelo.

A marca esclareceu ainda que os veículos chamados às oficinas vão realizar uma atualização de software que visa eliminar a possibilidade de pressão excessiva do sistema hidráulico.

Recorde-se que um novo processo de candidatura à compra do Ford GT vai ser aberto no final de 2018, depois de ter apenas comercializado 500 unidades deste seu superdeportivo que tem um custo aproximado de 385 mil euros.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais