Novo Honda Jazz é um citadino inspirado na tecnologia híbrida da F1

  • Redação Autoportal
  • 15 mai 2020, 16:22

Novo sistema híbrido da Honda resulta do conhecimento do programa de F1 da marca japonesa

O novo Honda Jazz vai chegar ao mercado nacional no segundo semestre deste ano e a marca japonesa fez saber que o seu novo citadino conta com um sistema híbrido avançado inspirado na Fórmula 1.

Utilizando os conhecimentos de engenharia da sua equipa de automobilismo com o programa Hybrid Power Unit (PU), a Honda pretender melhorar a eficiência energética do sistema híbrido e:HEV da marca.

PUB

Os sistemas híbridos avançados utilizados pelos monolugares de F1 reciclam a energia produzida pelos travões e gases do tubo de escape, de forma a gerar uma potência adicional para a aceleração e reduzir o turbo-lag.

O novo Honda Jazz conta um sistema híbrido e:HEV que recicla igualmente a energia e aproveita-a para carregar a bateria e, desta forma, dar suporte à potência do motor para um desempenho forte sem interrupção entre os modos de condução e uma eficiência máxima.

Este sistema consiste em dois motores elétricos compactos, conectados a um motor a gasolina 1.5 DOHC i-VTEC, uma bateria de iões de lítio e uma transmissão fixa inovadora via uma unidade de controlo de potência inteligente, que trabalham em conjunto para proporcionar uma resposta suave e direta.

PUB

Na maioria das situações de condução em cidade, a eficiência ideal é alcançada através de transições entre os modos de condução EV Drive e Hybrid Drive.

Já para conduzir a velocidades mais elevadas é utilizado o Engine Drive, complementado por um pico de potência do motor de propulsão elétrica para uma rápida aceleração.

No modo de condução Hybrid Drive, o excesso de energia do motor a gasolina do Honda Jazz pode ser redirecionado para recarregar a bateria através do seu gerador.

PUB

Em vez de utilizar uma transmissão convencional, o Novo Honda Jazz está equipado com uma transmissão variável contínua controlada eletronicamente (eCVT) para criar uma conexão única entre os componentes móveis. O resultado é uma suave transição de binário com uma sensação linear durante a aceleração em todos os modos de condução.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Novo Honda Jazz estreia airbag dianteiro central na Europa

Baterias da Honda ganham segunda vida

Honda revela o protótipo da nova CB-F

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS