GM renova antiga fábrica para produzir apenas veículos elétricos

  • Redação Autoportal
  • 4 jan, 13:25

Na rebatizada unidade de produção “Zero” vão ser construídos os futuros Hummer elétricos e a proposta de condução autónoma, Cruise Origin

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, foi um dos vários convidados de honra para a inauguração da nova fábrica da General Motors, que irá dedicar-se inteiramente à produção de veículos elétricos. Um investimento de 2,2 mil milhões de dólares (quase 2 mil milhões de euros) possibilitou a remodelação completa das instalações da antiga unidade de produção Detroit-Hamtramck, que assim deu lugar à nova unidade batizada de “Zero”.

Na renovada fábrica, equipada com tecnologia de ponta, a GM irá produzir apenas veículos elétricos, maioritariamente do estilo SUV e pick-up, entre os quais os GMC Hummer nas versões pick-up (a lançar em 2022) e SUV (2024), a também pick-up Chevrolet Silverado e o Cruise Origin, um automóvel de condução autónoma criado para serviços de mobilidade partilhada.

PUB

Todos os modelos serão fabricados sobre a mesma nova plataforma, denominada “Ultium”. Esta engloba uma arquitetura e componentes de propulsão comuns, tais como células de bateria, módulos, motores elétricos e componentes eletrónicos integrados, e servirá como ponto de partida para a renovação que a GM irá operar nas suas diferentes fábricas, ao nível da partilha e racionalização de maquinaria e de processos de montagem.

PUB

Na fábrica “Zero”, cujo nome reflete a visão da GM de um mundo com zero colisões, zero emissões e zero congestionamentos, irão laborar 2.200 colaboradores quando estiver totalmente operacional. A renovação da antiga unidade representou a poupança de um terço do investimento que o construtor americano precisaria de fazer caso avançasse para uma fábrica totalmente nova. E o modelo é para continuar.

PUB

No processo de conversão para um grupo que apenas irá comercializar veículos elétricos e que pretende atingir a neutralidade carbónica em 2040, a GM conta poupar 15 mil milhões de dólares (cerca de 13,2 mil milhões de euros) em custos de capital até 2030, através da renovação de instalações de fabrico existentes, versus construção de raiz. Segundo o fabricante, o valor aumenta para 30 mil milhões de dólares (cerca de 26,6 mil milhões e euros) quando todas as suas atuais unidades forem renovadas para acomodar a produção de modelos elétricos.

A fábrica “Zero” destaca-se ao nível da sustentabilidade ambiental, mas não apenas pelos veículos que irá produzir. Na renovada unidade da GM, as águas pluviais serão reutilizadas para reduzir os custos com água potável podendo ser utilizadas (depois de tratadas) nas torres de arrefecimento e no sistema de supressão de incêndios e há painéis solares instalados na cobertura dos lugares de estacionamento e no solo que perfazem uma potência total de 546 kW. No local onde está instalada, há ainda um habitat de vida selvagem de mais de 6 hectares composto por borboletas, raposas e perus.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

GM investe na produção de lítio para baterias em solo americano

Choque de titãs pelas marcas: General Motors processa Ford

Hummer expande gama do novo modelo elétrico com versões SUV

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS