T.50S ‘Niki Lauda’ é o novo supercarro de Gordon Murray com 735 cv

  • Redação Autoportal
  • 25 fev, 15:45

Gordon Murray Automotive vai produzir apenas 25 unidades do novo modelo destinado às corridas

A Gordon Murray Automotive revelou a nova versão do supercarro T.50 destinada às corridas, que recebeu o nome de ‘Niki Lauda’, numa homenagem ao antigo tricampeão do mundo de Fórmula 1 e à vitória que o austriaco conquistou no GP da Suécia de 1978, aos comandos de um Brabham BT46B, monolugar projetado por Gordon Murray.

O novo T.50S ‘Niki Lauda’, apresentado no dia em que nasceu (22 de fevereiro), o já falecido campeão de F1, é uma variante de pista do T.50 que conta com um motor V12 de 3.9 litros Cosworth, que debita 735 cv de potência, mais 62 cv que o modelo de estrada, às 11.500 rpm e um binário de 485 Nm às 9.000 rpm.

PUB

O novo modelo que sucede à versão de estrada, apresenta um peso de apenas 852kg, e está dotado de uma caixa sequencial de seis velocidades da X-Trac que transmite a potência às rodas traseira.

A aerodinâmica do novo T.50S ‘Niki Lauda’, foi revista face ao modelo de estrada e conta com painéis exteriores em fibra de carbono, amortecedores preparados para pista, suspensão rebaixada em 87 mm à frente e 116 mm atrás.

PUB

Destaque para a ventoinha de 400 mm instalada na parte traseira do T.50S, tal como no modelo de estrada, que permite produzir até 1.500 kg de força descendente para um desempenho ideal na pista, e que surge agora combinada com um difusor e uma asa de maiores dimensões.

Para além disso, foi instalado um novo lábio dianteiro, um reforço estrutural na base do carro, novos difusores ajustáveis, e instaladas novas entradas de refrigeração para os travões.

No interior, tal como a versão de estrada, também no T.50S ‘Niki Lauda’ o condutor senta-se ao centro, beneficiando de um banco de fibra de carbono equipado com um arnês de seis pontos.

PUB

À esquerda do condutor, apenas um banco de passageiro, ao contrário da versão de estrada que contava com dois, permitindo acomodar um co-piloto ... ou um passageiro muito corajoso!

Destaque ainda para o novo volante retangular em fibra de carbono e para um único ecrã de telemetria, capaz de projetar também um “feed” de vídeo.

A marca britânica já fez saber que vai produzir apenas 25 unidades do T.50S ‘Niki Lauda’, com o arranque da produção agendado para janeiro de 2023.

PUB

Para além disso cada unidade deste T.50S terá um custo de 3,1 milhões libras (antes de impostos), ou seja 3,5 milhões de euros.

Gordon Murray Automotive revelou ainda que cada proprietário do seu novo supercarro de pista vai receber um serviço personalizado, tanto em termos de configuração quanto na escolha de cores da carroçaria e dos detalhes do interior.

Para além disso, cada cliente terá ainda direito a um pacote ‘Trackspeed’, que inclui suporte técnico e todo o equipamento necessário para rodar o carro em pista, incluindo um conjunto completo de ferramentas e equipamento de reabastecimento.

Cada proprietário do novo T.50S ‘Niki Lauda’ terá ainda direito a um dia em pista, de forma a personalizar o chassi e a aerodinâmica ao estilo de condução pretendido, bem como de um dia de aulas para permitir retirar todo o proveito das capacidades em pista do novo modelo.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Gordon Murray apresenta o T.50: novo supercarro custa 2,6 milhões

Gordon Murray T.50S: das ruas para as pistas com 730 cv

É oficial: Ferrari 812 Superfast Versione Speciale está a chegar

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS