Preço dos combustíveis: Ministro do Ambiente garante que não vai baixar impostos

  • Redação Autoportal
  • 4 ago, 14:43
Fonte: TVI24

O Ministro do ambiente garantiu aos jornalistas que não faz sentido que o dinheiro publico seja utilizado para fomentar o consumo de um combustível fóssil

O preço dos combustíveis voltou a subir esta semana, conforme noticiamos já na passada sexta-feira, e a escalada de preços parece cada vez uma inevitabilidade, tendo inclusive já provocado reações sob a forma de manifestações (ver aqui).

Um relatório recente da União Europeia que faz a comparação do preço dos combustíveis e dos impostos nos 27 países, indica que o Portugal é, atualmente o 5º país com a gasolina simples 95 mais cara e o 6º país com o gasóleo simples, mais caro, de entre os 27 analisados.

PUB

 

Nesta semana o preço médio da gasolina simples 95 já chegou aos 1,724 euros/litro, mais 28 cêntimos do que em comparação com a primeira semana de janeiro de 2021 e o preço médio do gasóleo é de 1,5019 euros/litro, mais 20 cêntimos do que o período referido.

No mesmo relatório, o peso dos impostos em Portugal é referido como 60% do preço final da gasolina e 56% sobre o preço final do gasóleo ao consumidor (como já demos conta aqui).

 

Governo não tenciona rever os impostos sobre os combustíveis

PUB

Ontem, dia 03 de agosto, em declarações aos jornalistas, conforme reproduzimos em reportagem vídeo da TVI, o Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, assegurou que o Governo não irá mexer nos impostos dos combustíveis.

De acordo com as declarações do Ministro, "Não faz sentido colocar dinheiro público para promover a utilização de combustíveis fósseis , colocar dinheiro públicos é na promoção da eletrificação, dos gases renováveis, tudo aquilo que permita descarbonizar a nossa sociedade"

 

PUB

Mais acrescentou ainda Matos Fernandes que: "não faz sentido estar a agora a falar nessa questão, até porque nos últimos dois anos não houve alterações nos impostos sobre os combustíveis"

 

 

Governo tenciona sim é controlar as margens dos distribuidores

 

O Governo já aprovou um documento (conforme noticiamos aqui) que irá permitir controlar as margens de lucro das distribuidoras, no entanto, esse documento terá que ir ser aprovado no Parlamento e, por isso, só após as férias do mesmo, ou seja, em setembro é que será discutido na Assembleia.

PUB

 

Continuar a ler

RELACIONADOS

Preço dos combustíveis: Nova subida na gasolina e no gasóleo já a partir de segunda-feira

Cotação do Barril de Brent desce para os 68,62 dólares mas preço dos combustíveis vai manter-se alto

Preço dos combustíveis: já foram atingidos os valores de 2012

Manifestação em Lisboa, Porto e Faro contra preço dos combustíveis junta dezenas de pessoas

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS