Rolls-Royce relembra anualmente a vida de Sir Henry Royce (1863-1933)

  • Redação Autoportal
  • 9 mai, 14:00

Celebração passa pela casa de Elmstead, onde o fundador da marca viveu 16 anos

Sir Henry Royce faleceu a 22 de abril de 1933 e desde essa data que a Rolls-Royce Motor Cars celebra este dia, recordando a mente brilhante do seu fundador. Os últimos 16 anos da sua vida foram passados na casa de Elmstead, na vila de West Wittering, a apenas oito milhas de distância da atual sede da marca, em Goodwood.

“Uma das razões pelas quais Goodwood foi originalmente escolhida para a fábrica e sede da Rolls-Royce, foi a sua proximidade com a casa de Sir Henry Royce, onde também era o seu estúdio de design, em West Wittering”, recorda Andrew Ball, diretor de relações institucionais da Rolls-Royce Motor Cars: “Essa ligação emocional com o nosso fundador, que lá passou os seus anos mais felizes e produtivos, é algo que todos nós sentimos profundamente. Estamos orgulhosos da nossa longa ligação a esta bela parte de West Sussex, que ele tanto amava, e honrados por celebrar, mais uma vez, o seu lugar central na herança da nossa empresa”.

PUB

Todos os anos, os membros do clube de entusiastas da Rolls-Royce da área de West Sussex, assinalam o aniversário da morte de Sir Henry Royce, a 22 de abril de 1933, com uma pequena cerimónia que envolve percorrer a pé o mesmo caminho que Royce fazia, desde o West Wittering Memorial Hall, que foi construído durante a sua época em Elmstead, até à casa onde habitava, numa distância de cerca de 200 metros.

PUB

A casa onde Sir Henry Royce habitava e onde também era o estúdio de design da marca, é agora uma residência privada, mas que inclui uma placa de bronze comemorativa, relembrando muitas das coisas a que já assistiu. Na década de 1920, era aqui que trabalhavam os designers e os engenheiros da marca, sob a sua atenção, e foi também aqui que nasceram muitas das suas criações.

PUB

Segundo consta, Sir Henry Royce descobriu que trabalhava de uma forma muito mais eficaz se estivesse longe da fábrica, que na altura se situava em Derby, a 200 milhas de distância. E era bastante frequente os carros de teste viajarem até West Wittering, para serem vistos e avaliados por ele, antes de regressarem a Derby, uma viagem com mais de 400 milhas.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Rolls-Royce nunca vendeu tantos carros como em 2021

Série Black Badge agora também no Rolls-Royce Ghost

Rolls-Royce introduz a Cellarette no portfólio de luxos

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS