C5 Aircross Hybrid: guiámos o SUV energético da Citroën e revelamos os preços | AUTOPORTAL
PUB

C5 Aircross Hybrid: guiámos o SUV energético da Citroën e revelamos os preços

  • Virgílio Machado
C5 Aircross Hybrid é o primeiro plug-in da Citroën
Citroën C5 Aircross Hybrid está pronto para chegar ao mercado
Primeiro modelo híbrido plug-in da marca francesa chega ao mercado já em outubro

O Citroën C5 Aircross Hybrid é o primeiro modelo híbrido plug-in da marca francesa e está pronto para chegar ao mercado no arranque do mês de outubro.

Este primeiro modelo híbrido plug-in da Citroën conta com um motor a gasolina de 1.6 litros PureTech com 180 cv de potência, que combina com um motor elétrico de 80 kW (110cv) e uma caixa automática ë-EAT8, o que se traduz numa potência total de 225 cv e um binário de 320 Nm disponíveis instantaneamente.

Assumindo-se como o topo de gama da marca, o novo SUV C5 Aircross Hybrid oferece uma experiência de mobilidade alargada para uma utilização muito versátil, permitindo uma autonomia de 55 km (Ciclo WLTP), em modo 100% elétrico, uma autonomia adaptada à maioria das deslocações diárias dos utilizadores, até 135 km/h.

Uma função específica na interface de controlo do ecrã tátil, ë-Save, permite ao condutor antecipar as suas deslocações e estabelecer uma reserva de energia elétrica (10 km, 20 km ou bateria cheia) para utilizar quando quiser durante o trajeto, principalmente antes de atravessar uma zona urbana, seja ao longo do caminho ou no final do percurso.

A bateria de 13.2 kWh está situada sob os bancos traseiros, e pode ser carregada em menos de duas horas utilizando uma Wall Box de 32A, ou entre 4 a 7 horas numa tomada clássica

A recarga é simplificada e pode ser programada ou diferida para poder, por exemplo, beneficiar das tarifas vantajosas (horários de menor consumo). Esta programação é acessível no ecrã tátil de bordo ou na aplicação MyCitroën.

O novo SUV C5 Aircross Hybrid combina o ë-Confort com todas as qualidades de conforto das versões térmicas, beneficiando das suas suspensões com sistema de batentes hidráulicos progressivos, que permitem filtrar e absorver todos os obstáculos e irregularidades da estrada.

Uma característica especifica da versão híbrida é estar equipado com um eixo traseiro multi-link, que garante uma estabilidade imperturbável na estrada, mesmo quando circulamos em pisos mais degradados.

O novo C5 Aircross híbrido conta com um novo seletor de modos de condução na consola central, que permite escolher entre a condução elétrica (em velocidades até aos 135 km/h), Hybrid e Sport.

O primeiro contacto com o novo Citroën C5 Aircross Hybrid aconteceu em Madrid, onde tivemos oportunidade de estar aos comandos do primeiro modelo híbrido plug-in da marca francesa e constatar que a sensação de conforto a bordo passa também pelos bancos Advanced Comfort.

No interior, o novo C5 Aircross Hybrid oferece todas as vantagens de habitabilidade e modularidade de um SUV, estando dotado de bancos traseiros individuais, todos com a mesma largura, deslizantes e reclináveis e a capacidade da bagageira mantém-se igual à das variantes térmicas variando entre os 460 e os 600 litros, dependendo da posição dos bancos.

À semelhança da versão térmica, o SUV C5 Aircross Hybrid dispõe de uma ampla oferta de personalização, com detalhes específicos desta versão híbrida entre os quais se destacam um Pack Color, Azul Anodizado, que simboliza o conceito híbrido plug-in.

Este novo Pack Color conta com inserções coloridas nos Airbump nas portas dianteiras e na área inferior do para-choques frontal. Este novo pack junta-se aos já existentes – Cinzento Anodizado, Branco Anodizado e Vermelho Anodizado – o que permite que o número de combinações exteriores possíveis passe a ser de 39.

Para além disso, merece destaque o retrovisor interior electrocromático que está equipado com um indicador de funcionamento em modo 100% elétrico, que permite aceder uma luz indicadora azul, visível do lado de fora, sempre que o C5 Aircross Hybrid roda em modo 100% elétrico.

Num percurso realizado fora da capital espanhola, de pouco mais de 100 km, entre vias rápidas e estradas secundárias, pudemos constatar as suaves transições entre os dois motores e uma boa resposta ao acelerador, sempre que puxávamos pelos 225 cv do C5 Aircross Hybrid, apesar deste ser um modelo mais focado no conforto do que numa condução desportiva, ou nas ultrapassagens.

A posição de condução é elevada, própria de um SUV e bastante confortável e o condutor tem na sua frente um painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas e o touchscreen de 8 polegadas com ecrã capacitivo, apresentam novos grafismos, reforçando o visual exclusivo desta versão híbrida plug-in. Estes gráficos exibem, em tempo real e de forma bastante clara, o modo de funcionamento do veículo, desde o medidor de potência, indicadores de energia elétrica e de gasolina, autonomias em modo elétrico e em modo gasolina e o diagrama dos fluxos de energia.

Para além disso este primeiro modelo híbrido plug-in da Citroën está ainda dotado de um vasto conjunto de sistemas de ajuda à condução, ao serviço do conforto a bordo e da segurança, onde se destaca o Highway Driver Assist, um dispositivo de condução autónoma de nível 2 especificamente adaptado para engarrafamentos urbanos e em vias rápidas, que permite delegar parcialmente a condução, exigindo apenas ao condutor que mantenha a sua concentração na estrada, que não conseguimos testar no primeiro contacto com C5 Aircross Hybrid.

O novo C5 Aircross Hybrid está disponível em dois níveis de equipamento, Feel Pack Hybrid e Shine Hybrid, com preços recomendados de venda ao público de 44.147 euros e 46.347 euros, respetivamente.

  • TEMAS:
  • Citroën

  • C5 Aircross Hybrid

  • SUV

Veja mais