Técnicos de Emergência Médica denunciam falta de equipamento do INEM em acidente na A1

  • Redação Autoportal
  • 22 mai, 13:07

Associação alerta que segurança das equipas de socorro esteve em causa

A Associação Nacional dos Técnicos de Emergência Médica (ATEM) denunciou falta de equipamentos de proteção individual dos elementos do INEM que socorreram as vítimas do acidente deste sábado na A1, na zona da Mealhada, que causou três mortos e 33 feridos.

Em comunicado enviado à Lusa, a ATEM, depois de lamentar as três mortes, alerta que “as equipas do INEM não dispõem de equipamentos de proteção individual adequados à intervenção neste tipo de incidente”, salientando que os membros do INEM que participaram na operação de socorro na A1 “apresentavam-se unicamente de capacete, sem qualquer outro equipamento de proteção individual, nomeadamente casaco ou calças conforme ditam as mais elementares regras”.

PUB

Segundo aquela associação, “em todo o tipo de intervenção a regra nº 1 é a garantia da segurança das equipas que intervêm na prestação dos cuidados e socorro, o que aqui esteve em causa”.

A ATEM deixa, por isso, críticas ao INEM: “Aquilo que se deveria afigurar uma preocupação do INEM, a dotação das suas equipas de equipamentos de proteção individual, adequados à sua intervenção neste tipo de incidente, parece não ser prioritário, o que se lamenta e não se compreende”.

PUB

Além do equipamento inadequado por parte das equipas do INEM, a ATEM critica o número de pessoas no local: “De igual modo, alertamos para a presença de elementos alheios às operações, demasiadamente próximos, o que para além de colocar estes em risco, dificulta a prestação de cuidados e socorro das equipas empenhadas Teatro de Operações”.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Acidente com autocarro na Mealhada obrigou ao corte da A1 nos dois sentidos

Homem morre esmagado por carrinha numa oficina

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS