Guiámos o Renault Mégane RS Trophy: pura adrenalina ao volante

  • Redação Autoportal
VÍDEO: Mégane R.S. Trophy o espírito desportivo em estado puro
Ao volante de um desportivo com 300 CV de potência

O novo Mégane R.S. Trophy não é um veículo vulgar até porque os seus 300 CV de potência mostram que estamos perante um ‘monstro’ do asfalto.

O primeiro contato que tivemos com o R.S Trophy aconteceu num dia chuvoso no Circuito do Estoril . Desde logo ficámos convencidos das suas capacidades desportivas, mas agora decidimos leva-lo para a estrada de forma a testar as suas competências.

A verdade é que o Mégane R.S Trophy não deixa ninguém indiferente, a começar pelo seu vigoroso e surpreendente 'cantar' do motor, que nos leva de imediato para uma montanha russa de emoções

Tudo neste Mégane é pensado em função das suas capacidades desportivas e num olhar mais atento percebemos que estamos perante um carro que nos pode fazer disparar a adrenalina

Os estribos de travões Brembo surgem pintados a vermelho e as jantes específicas de 19 polegadas, contam com pneus Bridgestone Potenza S001.

Abaixo da grelha dianteira, o stripping Trophy na lâmina F1 confirma a exclusividade da versão, enquanto o sistema de iluminação é LED multirrefletores R.S.

O estilo francês é evidente no seu interior, com um ar atrevido, um sistema de infoentretenimento verdadeiramente estrondo e onde nada falta para reforçar o seu ar desportivo.

O novo Mégane R.S Trophy apresenta bancos dianteiros Recaro, que mais parecem duas autênticas bacquet que, para além de permitirem um elevado apoio lateral e lombar, oferecem uma posição de condução ainda mais baixa em 20 mm.

O volante é revestido a couro Alcântara e destaca-se de outros detalhes com a assinatura Renault Sport, como os pedais em alumínio ou a soleira da porta.

Ainda no interior destaca-se o ecrã táctil – um autêntico tablet – com grafismos sofisticados e intuitivos encerra muitas mais funcionalidades. É aí que vai introduzir o seu destino no sistema de navegação em 3D, comandar o excelente sistema áudio, ativar o reconhecimento de voz e telefone, parametrizar o ar condicionado, bem como a leitura dos seus emails e aceder a um avançado sistema de telemetria.  

Com efeito, o R.S. Monitor foi revisto, oferecendo ainda mais funcionalidades e uma visualização mais atrativa, para que, genuinamente, possa viver o ambiente de competição. Ao reunir e resumir informações monitorizadas por cerca de 40 sensores espalhados pelo novo Mégane R.S. Trophy, o aplicativo exibe uma vasta gama de informações, em tempo real, como: tempos dos 0 aos 100 km/h e dos 0 aos 400 m, a operacionalidade do sistema 4Controle, entre outras opções como os modos de cinco modos de condução: Eco, Confort, Neutro, Sport e Race. 

Nesta versão do Mégane R.S. Trophy, a Renault fez uso do motor 1.8 turbo de injeção direta que equipa o Novo Mégane R.S., mas acabou por elevar o seu dinamismo para um patamar mais extremo, já que este modelo conta com 300 CV de potência, mais 20 CV que o anterior modelo, e um binário que foi também aumentado para os 420 Nm  e uma caixa manual de seis velocidades bastante precisa e que ajuda ao desempenho deste Mégane.

Números que permitem ao Mégane R.S Trophy atingir uma velocidade máxima de 260 km/h e chegar dos 0 aos 100 km/h em 5,7 segundos.

Ao entrar no R.S Trophy e ao pressionar o botão de ‘Start’, ficamos com a sensação de termos acabado de entrar no interior do ‘monstro’, já que  o carro emite um sinal sonoro de boas-vindas que mais parece as batidas do coação, como se estivéssemos acabado de entrar no interior da fera. 

Sentados ao volante deste novo R.S. Trophy, rapidamente encontramos a posição de condução e em estrada o Mégane mostra que está sempre pronto para nos levar ao limite.

No entanto é quando acionamos o modo Race do Multi-Sense que percebemos que estamos noutra dimensão, com o Mégane a mostrar o seu ar mais desportivo, mudando até a sonoridade do escape, através de válvula na ponteira que ajuda o motor a ganhar uma nova alma e onde não faltam os correspondentes estalidos nas reduções de caixa, o que se torna viciante para quem segue ao volante.

Impressionante é a capacidade deste Mégane R.S. Trophy para curvar, mesmo quando entramos nas rotundas mais depressa que o aconselhado, já que a pensar no melhor desempenho em curva a Renault Sport Cars dotou este modelo de um um sistema de 4 rodas direcionais, o  4Control, uma tecnologia que é um dos elementos-chave para o comportamento dinâmico deste Mégane, capaz de enfrentar uma sequência de curvas sem grande dificuldade, mesmo que a opção seja por rodar mais depressa com o modo Race.

O segredo da sua eficiência está relacionado com o facto de, a alta velocidade, tanto as rodas dianteiras como traseiras, virarem no mesmo sentido, no entanto a velocidades mais reduzidas, a tecnologia 4Control faz com que as rodas traseiras virem no sentido oposto ao das rodas dianteiras.

Ou seja, este sistema oferece um comportamento mais incisivo, uma direção mais direta e uma grande agilidade, a que não é estranho um chassis mais apurado que conta com  um diferencial autoblocante mecânico Torsen, suspensões com quatro batentes hidráulicos de compressão (uma solução herdada dos ralis), mas também uns amortecedores 25% mais rígidos, molas 30% mais firmes e barras estabilizadoras mais rígidas em 10%, comparativamente ao chassis Sport do Novo Mégane R.S.

Mas atenção, estas características mais apuradas do chassis do Mégane são ótimas para ‘devorar’ asfalto em boas condições, já que quando temos de enfrentar algumas estradas da grande Lisboa, mais degradadas e cheias de buracos, a missão torna-se mais complicada para o conforto do condutor e passageiros, mesmo se optarmos pode ativar o sistema Comfort do Multi-Sense, que deixa a coisa mais confortável.

Já no que toca a consumos este é um carro para andar depressa, daqueles com os quais não temos problemas em andar devagar, mas que está lá na hora em que precisamos andar depressa, nem que seja por pura diversão. Por isso o melhor é mesmo esquecer os consumos já que facilmente realizámos neste ensaio, médias entre os 9 e os 10.3 litros aos 100 quilómetros.

Em matéria de preços, o novo Mégane R.S Trophy arranca nos 48.235 euros, mas fique certo que é um verdadeiro poço de adrenalina.

Mégane R.S. Trophy 300 CV de pura diversão
  • TEMAS:
  • Renault

  • Mégane R.S Trophy

  • Desportivo

Veja mais