Audi A3 Sportback híbrido plug-in já tem preços para o mercado nacional

  • Redação Autoportal
  • 12 mar, 13:00

Variante 45 TFSIe chega com 245 cv de potência e autonomia em modo elétrico para 63 km

A Audi revelou à chegada ao mercado nacional das novas versões híbridas plug-in do A3 Sportback, que constitui mais um passo na estratégia de eletrificação da marca germânica.

O novo Audi A3 Sportback TFSIe está dotado de um bloco turbo de 1.4 litros que debita 148 cv de potência e um binário de 250 Nm, a que se junta um motor elétrico integrado na transmissão S tronic de seis velocidades que gera 109 cv e 330 Nm de binário, que são transmitidos às rodas dianteiras.

PUB

Desta forma o novo Audi A3 Sportback 45 TFSIe, gera uma potência máxima de 245 cv e um binário de 400 Nm, que permitem ao novo SUV híbrido plug-in da Audi acelerar dos 0 aos 100 km/h em 6,8 segundos e alcançar uma velocidade máxima de 232 km/h.

A Audi fez saber que graças a uma reprogramação do software foi possível extrair mais 40 cv de potência e 50 Nm de binário do bloco deste Audi A3 Sportback 45 TFSIe, quando comparado com o A3 40 TFSIe.

A bateria de iões de lítio de 13 kWh pode ser carregada numa tomada convencional em cerca de 5 horas, permitindo uma autonomia até 63 km em modo totalmente elétrico no ciclo no WLTP, a uma velocidade máxima de 140 km/h.

PUB

No modo Auto Hybrid, que é o principal modo de operação, o motor de combustão e o motor elétrico dividem o trabalho de forma inteligente.

Existe ainda o modo Battery Hold e Battery Charge, que mantêm constante o nível da bateria ou procede ao seu aumento, para além de um modo em condução totalmente elétrico, que é acionado através do botão EV.

No que toca à estética, o novo A3 Sportback 45 TFSIe chega com um pack exterior em preto, onde se destacam as inserções em preto brilhante da grelha que fazem sobressair o caráter desportivo deste modelo, faróis de LED Matrix, como opção, bem como jantes de 17 polegadas, travões de discos de 340 mm na frente e de 310 mm no eixo traseiro, com pinças vermelhas.

PUB

Por sua vez a versão, o A3 Sportback 40 TFSIe está também equipado com o motor de combustão interna de 1,4 litros, que debita uma potência de 150 cv (110 kW) e um binário de 250 Nm. Já o motor elétrico produz 80 kW e 330 Nm de binário, o que permite uma potência combinada de 204 cv (150 kW).

A configuração da motorização é idêntica, quando comparada com a variante 45 TFSIe S line, com a bateria de iões de lítio a alimentar o motor elétrico para uma condução isenta de emissões.

PUB

Os novos Audi A3 Sportback TFSIe têm uma postura compacta na estrada. A sua larga grelha hexagonal Singleframe domina toda a secção dianteira, com inserções pretas de alto brilho que enfatizam o caráter desportivo do carro.

A linha de cintura em “V” percorre todo o perfil, dos faróis dianteiros até às luzes traseiras, dando uma sensação de caráter musculado. Por sua vez, os pilares C têm uma inclinação considerável, o que contribui para completar o dinamismo do design, enquanto a sigla TFSIe no portão da bagageira identifica este A3 Sportback como um membro da família de modelos de automóveis híbridos plug-in da Audi.

De série o novo A3 Sportback TFSIe conta com um nível de equipamento muito completo, onde se inclui o ar condicionado automático com duas zonas de regulação, o Audi smartphone interface (com compatibilidade para Android Auto e Apple CarPlay), carregamento de telemóveis por indução e faróis LED, entre outros.

Em matéria de preços, a Audi revelou que o novo Audi A3 Sportback 40 TFSIe arranca nos 38.300 euros, enquanto a versão 45 TFSIe começa nos 40.107 euros.

PUB
PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Audi revela o novo Q4 e-tron e o seu interior antes da estreia

Audi aumenta capacidade elétrica do A6 plug-in e já tem preços

Gran turismo elétrico de alta performance: Audi apresenta o e-tron GT

Audi apresentou a nova arma para as corridas de pista

COMPUTADOR DE BORDO

Saiba como deve circular em rotundas de forma correta

Fique a saber como são as novas cartas de condução

Descontos nas portagens das ex-Scut de Algarve e Interior vão até aos 55%

VEJA MAIS

MAIS LIDAS