Renault Morphoz: o elétrico de carroçaria expansível | AUTOPORTAL
PUB

Renault Morphoz: o elétrico de carroçaria expansível

  • Virgílio Machado
Morphoz: a visão da Renault para uma mobilidade elétrica sem restrições
Morphoz o futuro elétrico da Renault
Novo protótipo da Renault aposta na modularidade e na inteligência artificial

A Renault apresentou em Paris a sua visão do SUV elétrico do futuro, trata-se do Morphoz, um protótipo futurista que incorporar uma nova linguagem visual ‘Life Flower’, com elementos que serão incluídos brevemente em modelos de produção

Este protótipo estreia uma nova plataforma modular desenvolvida pela aliança Renault-Nissan, a CMF-EV, destinada a modelos elétricos e que permite uma variedade de configurações.

Contudo a grande novidade deste Morphoz é permitir que a carroçaria aumente ou diminua o seu tamanho, uma solução que permite aumentar o espaço na mala e nos lugares posteriores, bem como abrir um compartimento na dianteira para encaixar um pack de baterias adicional.

A modularidade do Morphoz exprime-se assim através de uma transformação que se opera entre as suas duas versões. A versão curta ‘City’ e a versão longa ‘Travel’, de forma a adaptar-se a todas as necessidades dos seus utilizadores.

Com 4,40 metros de comprimento e 2,73 m de distância entre eixos, o Morphoz conta com um pack de baterias de 40 kWh de capacidade que permite uma autonomia entre os 200 e os 30 km. 

Na versão mais crescida este protótipo aumenta em 40 cm o seu comprimento passando a dispor de 4,80 m de comprimento e a distância entre eixos passa para os 2,93 m, o que permite a utilização de um pack de baterias adicional de 50 kWh, ou seja, passa a contar com um total de 90 kWh, o que segundo a Renault permite alcançar uma autonomia de cerca de 700 km.

A operação de instalação da bateria suplementar é realizada através de uma estação dedicada para o efeito. Dessa forma o Morphoz aumenta em comprimento, ou seja passa para a versão Travel, ao mesmo tempo, que uma tampa situada na carenagem do fundo plano se abre por cima da tampa da estação para receber pcak de bateria suplementar.

Com portas de abertura ‘suicida’ e capacidade para quatro ocupantes, o interior do Renault Morphoz mostra algumas das soluções que podem vir a ser adotadas pela marca francesa nos seus futuros modelos, com o condutor e os passageiros desfrutam de um habitáculo 'Livingspace' espaçoso, acolhedor e com bastante tecnologia.

Confortavelmente instalados em poltronas individuais, os utilizadores deste SUV contam com uma inteligência artificial que explora plenamente a conectividade para se colocar ao condutor e passageiros, respeitando as suas necessidades, os seus desejos e o estado de espírito de cada um. Sempre atenta, está presente para criar o máximo de trocas e interações em benefício do bem-estar e da serenidade.

A inteligência artificial utiliza os sensores para detetar e reconhecer o condutor quando este se aproxima, desencadeando de imediato uma sequência luminosa nas portas para indicar esse reconhecimento.

O condutor só tem de fazer um gesto com a mão para dar início à sequência de boas-vindas, destrancamento a abertura das portas, posicionamento automático do banco e adaptação da iluminação interior às suas preferências e ao seu estado de espírito.

O habitáculo do Morphoz é atravessado por uma consola central sobre-elevada que representa o cérebro da inteligência artificial.

Esta consola tem um local específico para o condutor colocar o seu smartphone que serve de principal fonte de dados à inteligência artificial que retirará dele – apenas após autorização – os dados e as informações necessários para assegurar as suas múltiplas tarefas.

A inteligência artificial ajuda o condutor a visualizar o ambiente em seu redor, graças ao tratamento em tempo real dos dados recebidos dos sensores exteriores e das imagens das câmaras do veículo, nomeadamente das que substituem os retrovisores exteriores.

A animação luminosa na face interior das portas e nas janelas assinalam, por exemplo, a presença de um peão ou de um ciclista no ângulo morto.

O painel de instrumentos e o volante retráteis, contribuem para o ar futurista deste Morphoz que está preparado para condução autónoma de nível 3.

É certo que este modelo do Renault Morphoz agora apresentado aos jornalistas em Paris é um exercício de estilo da marca francesa, contudo estamos cientes que algumas das soluções utilizadas neste inovador e modular modelo elétrico vão chegar ao mercado em breve em alguns modelos de zero emissões da Renault.

  • TEMAS:
  • Renault

  • Morphoz

  • Elétrico

Veja mais