Volkswagen revela plano de construção de gigafábricas na Europa

  • Redação Autoportal
  • 16 mar, 16:14
ID Charge da Volkswagen
ID Charge da Volkswagen

Grupo alemão quer rede de 18 mil postos de carregamenro rápido em 2025

O Grupo Volkswagen apresentou o seu plano estratégico até 2030 relativo às baterias e aos carregamento com o objetivo de “reduzir de forma significativa” os custos e a complexidade daquelas unidades para que os veículos elétricos sejam “atrativos e viáveis para o máximo de pessoas”.

Numa perspetiva de garantir o fornecimento de baterias para lá de 2025, o grupo alemão vai estabelecer uma rede de fábrica que irá crescer com o passar dos anos. Até ao final da década, na Europa, a VW vai ter seis gigafábricas com uma produção toral de 240 GWh.

PUB

À produção ‘caseira’ a VW quer juntar a evolução tecnológica na produção das células das baterias com uma redução de custos geral na ordem dos 30%, com os benefícios a reverterm para todos, incluindo os clientes.

“Pretendemos reduzir os custos e a complexidade das baterias e ao mesmo tempo aumentar a sua capacidade e o seu desempenho. Isto vai finalmente fazer a e-mobilidade custeável e a tecnologia de condução dominante”, diz o administrador do Grupo Volkswagen para a Tecnologia, Thomas Schmall.

PUB

Nos objetivos de expansão europeia estão também incluídas parcerias para criação de uma rede de 18 mil de postos públicos de carregamento rápido até 2025. No lado oposto das cadeias de produção, as colaborações com os fornecedores almejam conseguir a reciclagem de 95% das matérias primas.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Volkswagen vai suprimir cinco mil postos de trabalho até 2023

Volkswagen ID.3 e ID.4 já fazem atualizações ‘over-the-air’

Projeto Trinity chega em 2026 e vai liderar a eletrificação da Volkswagen

Volkswagen pondera avançar com o ID.3 descapotável

ID. Buzz será o primeiro Volkswagen autónomo

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS