Novo Mercedes Classe C tem luxos do S e plug-in com 100 km de autonomia

  • Redação Autoportal
  • 23 fev, 17:58

Renovação do modelo incide no conforto e nas motorizações

A Mercedes apresentou nesta terça-feira o novo Classe C elevando o conforto (e o luxo) do seu familiar médio nas variantes berlina e carrinha com uma evolução digital significativa (e também no espaço) e deixando a nova geração do seu modelo mais vendido na última década com motores exclusivamente de 4 cilindros, cuja hibridização permitirá autonomias elétricas de 100 km.

O novo Classe C vai chegar primeiro nas versões a gasolina e diesel, mas a gama vai ser reforçada em breve com as versões híbridas plug-in para ambos os tipos de combustível sendo também este modelo o primeiro da Mercedes-Benz a ser totalmente eletrificado.

A gama de motores inclui apenas quatro versões de 4 cilindros e quer os blocos diesel quer os a gasolina integram um motor de arranque/alternador (ISG) de segunda geração com um sistema elétrico de 48 V permitindo circulação em roda livre, potência suplementar de 20 cv com o sistema EQ Boost ou recuperação de energia e ajudando também na redução dos consumos.

O novo Classe C passa também a dispor em exclusivo da caixa de velocidades automática 9G-Tronic e as versões de tração integral oferecem a nova evolução do sistema 4Matic com um novo diferencial no eixo dianteiro a melhorar a dinâmica da condução pela melhor distribuição do binário e a reduzir o peso e, assim, as emissões de CO2.

As versões híbridas aprazadas para mais tarde terão os mesmos motores por base adicionando uma potência elétrica de 129 CV e um binário imediato de 440 Nm e garantindo uma autonomia em modo elétrico de cerca de 100 quilómetros tendo duas melhorias evidentes: a eficiência e o desempenho mais desportivo – sendo que a potência elétrica total está disponível até à velocidade de 140 km/h, a partir da qual é suavemente limitada.

A função de recuperação de energia cinética durante a desaceleração ou em troços de descida foi melhorada através da interação com os travões hidráulicos e a potência do sistema de recuperação é agora superior a 100 kW. O condutor pode regular a recuperação em três níveis, enquanto o veículo gere de forma inteligente quando se deve circular em modo elétrico (com exceção no programa Sport) – não obstante, o novo Classe C já dá como opção ao condutor a reserva de carga para mais tarde (‘battery hold’) para além da escolha ‘humana’ pelo modo exclusivamente elétrico.

A bateria pode ser carregada em cerca de 30 minutos utilizando o opcional carregador DC de 55 kW estando disponível um carregador de 11 kW (em função do mercado) para o carregamento trifásico através de uma Wallbox ligada a uma instalação elétrica residencial de corrente alternada.

A colocação da bateria é outra grande novidade deixando de ocupar um degrau na bagageira e abrindo a total amplitude do espaço para carga num compartimento também ele aumentado para um mínimo de 360 litros que chegam aos 1.510 na carrinha com o rebatimento dos bancos traseiros. O Classe C aumentou também em relação ao seu antecessor (para 4.751 mm de comprimento e 1.820 mm de largura e para uma distância entre eixos de 2.865 mm) e que beneficia são todos os seus ocupantes.

A suspensão foi reconfigurada com um novo eixo dianteiro de quatro barras e um eixo traseiro multi-link instalado numa subestrutura para melhorar a dinâmica e agilidade. Nas versões híbridas , a suspensão pneumática e o controlo da altura do eixo traseiro são equipamentos de série em ambas as variantes de carroçaria.

Em opção, o novo Classe C introduz um eixo traseiro direcional. A uma velocidade inferior a 60 km/h, as rodas traseiras são direcionadas no sentido oposto ao das rodas dianteiras – e até 2.5° no sentido oposto ao do ângulo do eixo dianteiro durante as manobras de estacionamento. A mais de 60 km/h, as rodas traseiras são direcionadas até um ângulo de 2.5° no mesmo sentido das rodas dianteiras melhorando a segurança e a estabilidade com o aumento da velocidade.

O design exterior do novo Classe C não foi significativamente alterado, apresar de um aspeto mais ‘rasgado’ dos faróis, com especial destaque para as luzes traseiras com o novo desenho (pela primeira vez no modelo ocupando desde o painel lateral à tampa da bagageira).

No interior, a ‘revolução’ é mais notada desde logo no ecrã central tátil de 11,9’’ (quase quadrado) como que ‘flutuando’ mais voltado para o condutor acima da consola (sob as ‘turbinas’ de ventilação), para além do ecrã LCD de alta resolução de 12,3” do painel de instrumentos; mas é na digitalização que a evolução também se nota.

O Mercedes Classe C trará consigo a segunda geração dos sistema MBUX (Mercedes-Benz User Experience) como acontece com o topo de gama Classe S. O assistente de voz "Olá Mercedes" torna-se agora interativo e com maior capacidade de aprendizagem através da ativação dos serviços online na Mercedes me App. Certas ações como, por exemplo, o atendimento de uma chamada telefónica, poderão ser realizadas mesmo sem a frase de ativação do assistente de voz – que também já explica as funções do veículo ou reconhece os ocupantes.

Com a função MBUX Smart Home, o Classe C tornar-se-á um centro de controlo móvel da residência do seu condutor permitindo, através da rede WLAN, controlar remotamente a temperatura, as luzes, os estores ou os aparelhos elétricos, assim como monitorizar a movimentação de intrusos em casa – no lançamento, o assistente de voz Olá Mercedes compreende questões e comandos em alemão, chinês e inglês.

O novo Classe C está equipado de série com faróis LED High Performance e deixa como opção o sistema Digital Light novo Classe S, que introduz funções como a projeção de marcas auxiliares ou sinais de aviso na estrada em frente ao veículo. Nas evoluções trazidas para os assistentes à condução destacam-se reforços como os reconhecimentos de veículos parados em velocidades até aos 100 km/h, ou de faixas de rodagem adicionais que possam funcionar como corredor de emergência, ou se sinalização em pórticos e troços em obras.

O Mercedes Classe C em ambas as variantes berlina e carrinha poerá ser encomendados a partir de março tendo a chegada prevista aos concessionários no verão.

RELACIONADOS

Este é o Mercedes 50 milhões: adivinha qual foi o modelo produzido?

Novo Mercedes EQA já tem preço de lançamento no mercado português

Vídeo: Mercedes-AMG Project One voa para a linha de produção

COMPUTADOR DE BORDO

Saiba como deve circular em rotundas de forma correta

Fique a saber como são as novas cartas de condução

Descontos nas portagens das ex-Scut de Algarve e Interior vão até aos 55%

VEJA MAIS

MAIS LIDAS