Opel revela linha de motores da nova geração Corsa

  • Redação Autoportal
Novo Opel Corsa
Novo Opel Corsa
Novo Opel Corsa vai chegar ao mercado no final do ano

Poucos dias depois de ter mostrado pela primeira vez a versão elétrica Corsa-e, a Opel anuncia agora a gama de motores de combustão interna que vai equipar a sexta geração do popular modelo Corsa, num leque de potências que vai de 75 a 130 CV de potência.

Assim as motorizações agora anunciadas pela Opel conta-se o bloco de entrada da gama, o  1.2 a gasolina, de 75 CV de potência.

Num patamar superior está o 1.2 Turbo a gasolina com três cilindros, bloco e cabeça em alumínio, e injeção direta. Este motor surge em duas versões à escolha, com 100 CV ou 130 CV de potência.

O binário máximo do 1.2 Turbo de 100 CV é de 205 Nm; a versão de 130 CV, por seu turno, garante 230 Nm de binário. Com grande parte do binário disponível numa faixa alargada de rotações, ambos os motores destacam-se pela resposta suave e poderosa. É de notar que pelo menos 95 por cento do binário máximo é disponibilizado entre 1500 e 3500 rpm, o que, a par do baixo peso do automóvel, da aerodinâmica apurada e das relações de transmissão bem escalonadas, coloca a agradabilidade de condução da nova geração Corsa num patamar referencial.

Em matéria de caixa de velocidades, o motor de entrada, 1.2 com 75 CV de potência, possui caixa manual de cinco velocidades.

Já o 1.2 Turbo de 100 CV é possível escolher entre uma caixa manual de seis velocidades (de série) ou uma caixa automática de oito velocidades, com gestão eletrónica com programas adaptativos de mudanças, bem como a tecnologia Quickshift pode ser comandada manualmente através de patilhas colocadas no volante. Por seu lado o bloco 1.2 Turbo de 130 CV aparece sempre associado à caixa automática de oito velocidades.

Aos três motores a gasolina junta-se o 1.5 Turbo D a gasóleo, com 102 CV de potência e 250 Nm de binário máximo. Da gama da nova geração Corsa faz parte, evidentemente, a variante elétrica Corsa-e.

Além do contributo decisivo dos motores, o baixo peso tem também influência determinante na dinâmica referencial do novo Corsa. A versão mais leve do novo modelo consegue baixar da barreira dos 1000 kg, fixando o peso sem condutor em apenas 980 kg.

Por comparação com o anterior Corsa, isto representa uma redução de uns expressivos 108 kg (10 por cento) num automóvel que mantém as dimensões praticamente inalteradas.

No que diz respeito a níveis de equipamento, o GS Line está em particular evidência como modelo mais dinâmico, com bancos dianteiros desportivos, pedais com capas de alumínio e tabliê em negro com aplicações em vermelho. No exterior, estas versões distinguem-se pela saída de escape cromada e para-choques dianteiro e traseiro específicos. Para acentuar o lado dinâmico da condução, os Corsa GS Line possuem um modo ‘Sport’ que atua sobre a assistência da direção e na resposta do acelerador.

A Opel vai começar a aceitar encomendas para o novo Corsa já no próximo mês de julho, enquanto a chegada das primeiras unidades ao mercado está prevista para o mês de novembro.

  • TEMAS:
  • Opel Corsa

  • Corsa-e

  • Opel

Veja mais