Vespa Elettrica: o ícone reinventado chega em novembro

  • Redação Autoportal
Vespa Elettrica chega em novembro

A Vespa é considerada uma das marcas mais emblemáticas e a conhecida scooter que  se tornou num objeto de culto, que marcou a história do design, do motociclismo, do cinema e das cidades do século XX, vai agora seguir a tendência do mercado, com o lançamento Vespa Elettrica.

Trata-se da primeira scooter elétrica da marca que começará a ser vendida já no próximo mês de novembro. A Vespa Elettrica, vai contar com uma autonomia de cerca de 100 quilómetros e um desempenho idêntico às atuais de 50 cc. A bateria terá um tempo estimado de carga de quatro horas.

Equipada com um farol LED, rodas de liga de alumínio 12“ na frente e de 11” na traseira, a Vespa Elettrica conta com um banco é produzido num material mais confortável e uma melhor ergonomia para condutor e passageiro.

A chave, com controlo remoto, integra as funções do Bike Finder (início do controle remoto intermitente) e a abertura do compartimento inferior. Pode ainda contar com uma tomada USB para carregar dispositivos móveis.

Ainda não se sabe qual a velocidade máxima que irá atingir, mas já é conhecido que terá um modo de poupança que limitará a velocidade máxima a 30 km/h.

 O controlo electrónico do acelerador Ride by Wire gere a entrega do motor e pressionando o botão Ridingo Mode, poderemos optar por dois modos de condução, o ECO e o Power, este último conta com o sistema Reverse que mais não é que a marcha atrás.

Já o moderno painel de instrumentos em TFT a cores de 4,3 polegadas permite conectar a um smartphone para obter informações e serviços adicionais, como chamadas recebidas ou SMS através da plataforma multimédia instalada na Vespa.

Esta scooter conta ainda com algumas funcionalidades baseadas na inteligência artificial, como é o caso da detecção automática de pedestres e automóveis e a sugestão de percursos alternativos quando deteta excesso de tráfego.

No planos futuros está também uma outra versão, a Vespa Elettrica X que irá elevar a autonomia para 200 quilómetros, usando uma pequena bateria adicional e um gerador a combustível.

 

Comentários

Veja mais