Batalha no hidrogénio: Hyundai bate Toyota como primeiro construtor Fuel Cell

  • Redação Autoportal
  • 2 ago, 10:41
YNA

As vendas do Hyundai Nexo e do Toyota Mirai representam mais de 90 por cento do total mundial de veículos a hidrogénio

De acordo com notícias da agência noticiosa YNA, a Hyundai ultrapassou a Toyota no topo das vendas de veículos Fuel Cell no primeiro semestre de 2021 a nível mundial.

Os FCEV (veículos elétricos movidos a pilha de combustível de hidrogénio) ainda não são primeira opção, mas a Toyota, com o Mirai e a Hyundai com o Nexo, tem conquistado clientes um pouco por todo o mundo.

PUB
Veja também o recorde do mundo alcançado pelo Nexo
PUB

A Hyundai revelou que o modelo NEXO 2021, um facelift do modelo que mostramos no vídeo de abertura do artigo, alcançou 51,7 por cento de quota de mercado, correspondendo a 4.700 unidades.

A Toyota, com a segunda geração do Mirai, apesar das vendas estarem em forte crescimento, ficou-se pelos 40,9 por cento.

Também nos recordes as duas marcas têm tentado conquistar a liderança
Veja aqui: Toyota Mirai bate recorde mundial

Pelos números é fácil perceber que os dois construtores dominam por completo o mercado dos Fuel Cell.

Ainda assim várias marcas (exemplo Land Rover, BMW, Peugeot, Opel, Renault e até a Daimler e Volvo) têm projetos neste campo e o mercado deverá começar a animar.

PUB

Os FCEV apenas emitem vapor de água resultado da conversão do hidrogénio em eletricidade, que alimenta a bateria responsável por potenciar o motor elétrico.

 

Continuar a ler

RELACIONADOS

Vídeo: Land Rover Defender a hidrogénio já em testes

Toyota Corolla a hidrogénio participou nas 24 horas de Fuji no Japão

Toyota Mirai bate recorde mundial e cumpre mais de 1.000 km com um depósito de hidrogénio

Hyundai Nexo aumenta recorde mundial de distância para veículos a hidrogénio

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS