Apetro esclarece aumento do preço dos combustíveis: basicamente impostos

  • Redação Autoportal
  • 5 jul, 19:31
Fonte: Apetro
Aumento do preço dos combustíveis são devido a impostos
Aumento do preço dos combustíveis são devido a impostos

O aumento do preço dos combustíveis coloca-os em níveis superiores a 2008, ano em que existiu um pico na cotação do petróleo e refinados

Nas últimas semanas tem existido forte pressão nos preços dos combustíveis com a fatura a revelar-se cada vez mais pesada para o consumidor.

Porque estamos a pagar tão caro?

PUB
Gasolina voltou a subir esta semana
PUB

Em resposta a grande parte da especulação que existe sobre esta problemática a Apetro emitiu uma nota com dados comparativos do ano de pico da cotação de petróleo em 2008 com preços à data de final de junho.

A verdade é que a atual cotação do petróleo e dos refinados nos mercados internacionais estão hoje ainda muito abaixo desse ano onde foram atingidos valores de pico.

Ou seja, a cotação da gasolina 95 é inferior em 0,114 euros e o gasóleo inferior em 0,265 euros face a 2008.

Então porque é que os preços dos combustíveis estão nas bombas muito acima dos valores que era possível encontrar em 2008?

Cotação do petróleo continua a subir

A Apetro foi comparar e demonstra através de dois simples gráficos onde está, de facto, a razão para os preços que se praticam hoje.

Olhando para a semana de referência em análise pela Apetro (semana de 07.07.2008, data de pico e a semana de 28.06.2021, que ainda não inclui o aumento que já se fez sentir em julho), a conclusão surge de forma factual.

PUB

A gasolina 95 custava 1,517 euros e o gasóleo 1,419 euros no período referido. Hoje custam, mais 0,135 euros e mais 0,029 euros respetivamente.

O atual aumento, de acordo com a APETRO e como é possível interpretar nos gráficos é devido essencialmente à incorporação da componente de biocombustível (sob a forma de taxa) e sobretudo da enorme carga fiscal que ronda atualmente os 60%.

PUB
Estado arrecada quase 60% de impostos nos combustíveis

Ou seja, de forma mais simples.

Estamos a pagar mais pelos combustíveis devido à fatia respeitante a impostos.

A APETRO faz apenas notar que os valores não foram corrigidos em termos de inflação e estão expressos em euros, pelo que a taxa de câmbio está associada ao período referido.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Preço dos combustíveis: gasolina volta a subir na semana de 5 a 11 de julho

Petróleo já está em níveis de procura de 2018 e os preços vão continuar a subir

Preço dos Combustíveis: Portugal tem a 5ª gasolina mais cara da Europa

Até ao final de 2022 prevê-se que a procura de petróleo atinja níveis de pré-crise

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS