Opel lança Rocks-e é um elétrico divertido e muito compacto

  • Redação Autoportal
  • 30 ago, 09:00

O novo utilitário da Opel tem apenas 2,41 metros de comprimento e pode ser conduzido sem carta

Se começou por olhar para as imagens antes de ler o texto, já reparou que este modelo não lhe é totalmente estranho. E tem toda a razão. O novo Opel Rocks-e foi desenvolvido em paralelo com o Citroën AMI com o qual partilha a maioria dos componentes, usufruindo das sinergias do Grupo Stellantis.

Tal como o colega francês, a imagem também se quer jovem e muito dinâmica, sendo que na ótica da marca alemã, este novo conceito chama-se agora SUM (Sustainable Urban Mobility ou Mobilidade Urbana Sustentável), estando destinado a oferecer uma alternativa de custo reduzido a quem se precisa de deslocar dentro dos grandes centros urbanos.

PUB

Os painéis da carroçaria dianteiro e traseiro são idênticos, tal como no modelo francês, acontecendo o mesmo com as portas, o que faz com que uma abra para a frente e outra para trás, oferecendo um excelente acesso ao habitáculo em ambos os casos.

Com apenas 2,41 metros de comprimento, o Opel Rocks-e tem espaço a bordo para duas pessoas, bem como para alguma carga. Em frente ao assento do passageiro, há espaço para uma pequena mala de viagem ou uma mochila e ainda um gancho para sacos de tamanho mais generoso.

PUB

Tal como o primo francês, não inclui vidros elétricos ou fecho centralizado, nem sequer ar condicionado ou rádio, pois tudo foi pensado para oferecer o custo mais reduzido possível. O que podemos encontrar a bordo do Rocks-e é uma ficha USB e um suporte para o nosso smartphone, bem como um espaço para poder transportar uma coluna Bluetooth, apreciando as playlists que temos no telefone. O painel de instrumentos é digital e conta com uma informação simples e muito visível.

PUB

Sentados ao volante, podemos encontrar o comando da caixa do lado esquerdo do assento e apenas conta com três botões: D, N, R, que nos permite indicar ao sistema se queremos andar para a frente ou para trás. A superfície vidrada é muito generosa, o que oferece uma excelente visibilidade, e há diversos elementos decorativos no interior e no exterior deste Rocks-e, capazes de fazer a diferença através das três linhas de equipamento disponíveis: Opel Rocks-e, Opel Rocks-e “Klub” e Opel Rocks-e “TeKno”.

O sistema elétrico do Rocks-e conta com uma bateria de 5,5 kWh, que pode ser recarregada em apenas 3,5 horas numa tomada doméstica convencional, sendo que o cabo destinado ao carregamento, com três metros de comprimento, está integrado no carro e basta puxá-lo para fora do seu compartimento antes de qualquer utilização.

PUB

Depois de carregado, o Rocks-e conseguirá percorrer cerca de 75 quilómetros, a sua autonomia máxima anunciada, mas com uma velocidade máxima (limitada) de apenas 45 km/h. Ou seja, perfeito para todos os trajetos citadinos, onde ainda se consegue explorar melhor a excelente capacidade de manobra deste modelo. O diâmetro de viragem de apenas 7,2 metros e o comprimento inferior a 2,5 metros, permitem que seja encaixado em qualquer recanto no momento de estacionar.

O início da comercialização do novo Opel Rocks-e será já no início do próximo outono, mas apenas na Alemanha. Os restantes mercados vão ter de aguardar pelo próximo ano para ter acesso ao arrojado e divertido modelo da Opel.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Elétrico para dois a partir dos 16 anos chega em setembro: os preços do Citroën AMI

Vídeo: conheça o BeachBot, o robô amigo das praias que recolhe lixo sozinho

Citroën My Ami Cargo, o pequeno veículo elétrico citadino agora em versão business

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS