Fábrica da Seat recebe peças através de drones

  • Redação Autoportal
  • 13 ago 2019, 12:03
Seat Drones
Seat Drones

Esta inovação aumenta a eficiência e a flexibilidade da fábrica da Seat

A fábrica da Seat em Martorell, em Espanha, é a primeira fábrica espanhola a receber componentes através de drones.

Numa parceria com o grupo Sesé, a empresa automóvel tem um serviço pioneiro que ligará o centro logístico de Sesé, em Abrera, com a fábrica da SEAT em Martorell utilizando drones.

PUB

O primeiro envio de peças, entre os dois centros de produção, foi realizado oficialmente com a circulação de um drone que, a partir de agora, vai passar a abastecer as linhas de montagem da Seat com volantes e airbags.

O projeto piloto está a ser realizado sob a supervisão da Agência Estatal para a Segurança da Aviação (AESA) e continuará numa base experimental com várias circulações por dia.

As duas partes não tem duvidas de que a inclusão de drones irá melhorar a flexibilidade das linhas de produção, através da ligação de pouco mais de dois quilómetros que separam as duas instalações para o abastecimento rápido de peças  em apenas 15 minutos, um processo que agora é feito por camião e demora uma hora e meia.

PUB

Desta forma, sempre que for necessária uma peça na linha de produção, a entrega será facilitada rapidamente, melhorando assim a eficiência.

Esta inovação faz parte do compromisso da Seat de converter a fábrica de Martorell numa fábrica mais inteligente, digitalizada e conectada para aumentar a eficiência, flexibilidade e sustentabilidade.

Para além disso o transporte de peças com recurso a drones significa uma redução nas emissões de CO2 em relação ao camião.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Seat Leon alcançou a marca de 1 milhão de unidades vendidas

Seat reforça aposta no gás natural comprimido

Ofensiva elétrica da Seat arranca com o novo Mii electric

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS