Taigo é o novo SUV compacto coupé da Volkswagen para a Europa, mas só terá motores a gasolina

  • Redação Autoportal
  • 31 jul, 18:46

Imagem desportiva, aspeto compacto e muita tecnologia serão os cartões de visita

O Volkswagen Taigo chega a Europa depois do sucesso do Nivus no Brasil, numa estratégia algo semelhante ao que a Renault fez com o Arkana após boa carreira na Rússia.

Confusos? Ambos são SUV, compactos em formato coupé e apostam muito forte em desenho e tecnologia. Mas fica mais ou menos por aí a semelhança.

PUB

O Taigo (que já tinha sido revelado um esboço aqui) irá assumir um lugar na gama do construtor alemão entre o Polo e o T-Cross. Para poder ser “bem recebido” na Europa recebe, claro, várias alterações em especial a nível técnico.

A plataforma que lhe dá corpo é MQB A0, idêntico por exemplo ao do citado Polo. E aí começa a primeira questão: não é uma plataforma que aceite eletrificação dos motores, por isso o Taigo irá chegar apenas com motores a gasolina, a saber: o 1.0 TSI e o 1.5 TSI, com potências entre os 95 e 150 cavalos, associados a caixas manuais de seis velocidades ou automática DSG de sete velocidades.

Volkswagen anunciou fim de motores de combustão mas só em 2035

Porque é que a Volkswagen aposta então no lançamento de um veículo que não pode ter motorizações elétricas? Bem, porque a estética ainda convence e, porque, por muito que o elétrico possa a vir ser o futuro, o presente, é mesmo ainda muito este que se assiste.

PUB

O Volkswagen Taigo tem um aspeto encorpado e, acreditamos, que poderá “enganar” muitas pessoas sobre qual o seu verdadeiro posicionamento. O desenho não é revolucionário, mas, as assinaturas das óticas LED com sistema IQ.Light, a possibilidade de “calçar” jantes de 18 polegadas e as cores fortes (como o verde na imagem) poderão fazer virar algumas cabeças.

PUB

A marca indica que a bagageira terá 438 litros de capacidade e com uma distancia entre eixos de 2.566 milímetros deverá oferecer um espaço a bordo para ocupantes que, por exemplo, o T-Cross não consegue.

Tecnologicamente há várias diferenças para o mercado sul-americano. É de conhecimento geral que o consumidor europeu é mais exigente. Por isso, estará presente o painel de instrumentos digital de 8 polegadas, volante multifunções e existirá opção pelo “Digital Cockpit Pro” que oferece ecrã de 10,25 polegadas. Sistema de infoentretenimento e uma bem recheada oferta de sistemas de ajuda e apoio à condução farão parte da oferta para o modelo.

PUB

A marca indica ainda que o Taigo terá nível 2 de autonomia, ou seja, exige atenção permanente do condutor (mãos no volante) mas consegue alguma condução autónoma em autoestrada.

Até ao fecho desta peça ainda não existia data de chegada ou preços para o mercado nacional, mas, na Europa o VW Taigo chega no final do ano.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Taigo é o novo SUV coupé da Volkswagen

Nova campanha do T-Cross aposta em Cara Delevingne

Volkswagen Polo GTI está de regresso

Volkswagen deixa de vender motores de combustão na Europa em 2035

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS