A família ID da Volkswagen continua a crescer com a chegada do ID.5

  • Redação Autoportal
  • 10 nov, 16:00

O novo SUV Coupé pertence à família de modelos elétricos da Volkswagen e conta com duas versões: a ID.5 e a ID.5 GTX com dois motores

Mais do que um novo modelo para a família de automóveis elétricos da Volkswagen, o ID.5 marca uma nova fase nesta viagem rumo à neutralidade carbónica. E com a sua chegada, a marca alemã passa também a estar representada num novo segmento e introduz uma nova versão de software, com melhorias em termos de carregamento e um novo sistema de comandos vocais com inteligência artificial que não dispensa um novo assistente, acessível pelas palavras “Hello ID”.

A versão GTX do ID.5 estreia um novo visual mais desportivo nesta gama de modelos eletrificados. E neste caso, inclui também uma segunda motorização instalada no eixo dianteiro, fazendo com que o ID.5 GTX possa usufruir de tração às quatro rodas, o que melhora a experiência de condução e também a segurança quando as condições do piso não são as melhores.

PUB

Com pouco mais de 4,5 metros de comprimento, os novos ID.5 e ID.5 GTX oferecem uma carroçaria mais elegante, aerodinâmica e desportiva, que utiliza a plataforma modular MEB da marca, destinada a modelos elétricos. Tanto o vão dianteiro como o traseiro são mais curtos que o habitual, aumentando a distância entre eixos para os 2,76 metros, o que se traduz num habitáculo bastante espaçoso, apesar do formato mais desportivo da carroçaria.

PUB

A linha de tejadilho descendente, bem ao jeito de um Coupé costuma trazer problemas em termos de habitabilidade, especialmente para quem viaja nos lugares traseiros. No ID.5, no entanto, a diferença face ao habitáculo do ID.4, resume-se apenas a 12 milímetros a menos em altura, não comprometendo o conforto de quem viaja no ID.5. E lá mais atrás, continua a existir uma bagageira bastante ampla, com 549 litros de capacidade.

PUB

A Volkswagen anuncia um aumento na qualidade de montagem e uma melhor escolha de materiais no habitáculo, até porque o ID.5 tem uma ambição mais premium. Não faltam materiais mais elaborados para os assentos, nem uma opção de assentos mais desportivos, bem como um sistema de iluminação ambiente com cerca de 30 cores.

Ainda no habitáculo, a nova versão de software 3.0 inclui melhorias como as atualizações over-the-air e a possibilidade de ativação de novas funcionalidades. O painel de instrumentos e o monitor central instalado no topo do tablier contam agora com uma melhor resolução e o opcional sistema head-up display inclui um modo de realidade virtual, com informações adicionais sobre o percurso que estamos a seguir. Os serviços We Connect e a comunicação com outros modelos compatíveis em tempo real, aumentam a quantidade de informações e atualizações a que podemos aceder.

PUB

Com a chegada destes dois novos modelos, que vão entrar em comercialização no próximo ano, a Volkswagen continua o seu plano evolutivo rumo à neutralidade carbónica que espera alcançar em 2050. Até ao ano 2030, no entanto, a marca deseja que 70 por cento dos modelos que vende na Europa sejam totalmente elétricos, o que equivale a cerca de um milhão de unidades vendidas. E em mercados como a China ou a América do Norte, o objetivo é que a venda de automóveis totalmente elétricos ande em torno dos 50 por cento. Para alcançar estes objetivos, a Volkswagen está determinada em apresentar, pelo menos, um modelo novo por ano.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Volkswagen lança Polo com gama de nove preços

Elétrico Volkswagen ID.5 é lançado na versão desportiva GTX

Taigo é o novo SUV compacto coupé da Volkswagen para a Europa, mas só terá motores a gasolina

As causas do impasse da Volkswagen no mercado chinês

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS