Lotus renasce grandiosa com novo Emira e o ex-campeão de F1 Jenson Button esteve na apresentação

  • Redação Autoportal
  • 11 jul, 10:35

A marca britânica fundada por Colin Chapman acaba de revelar o seu novo desportivo, o Emira, o último a incluir um motor de combustão

A Lotus é uma daquelas marcas a que conseguimos associar diversos modelos da nossa infância, mas também à competição, uma vez que chegou a participar no campeonato de Fórmula 1 e a conquistar alguns títulos.

Mas atualmente, a verdade é que já não ouvimos falar da marca fundada por Colin Chapman com muita frequência. Nuns dias, imaginamos que se encontra a dar o último suspiro algures na zona de Norwich, noutros somos surpreendemos com criações simplesmente incríveis como este novo Emira, criado numa fábrica renovada e muito tecnológica, que está longe de poder ser apelidada de esquecida e muito menos de estar a dar o último suspiro.

PUB

A fábrica de Hethel recebeu um investimento superior a cem milhões de libras e praticamente duplicou o número de colaboradores desde 2017. É aqui que é agora produzido o Hiper desportivo elétrico da marca, o Evija, mas também este novo modelo que lhe mostramos aqui agora, o novo Lotus Emira.

Vencedor do Mundial de F1 com Brawn GP, Jenson Button foi um dos anfitriões da apresentação do Emira
PUB

Ao contrário das habituais linhas de produção, cada novo Emira nasce em cima de uma plataforma que se desloca livremente por rotas pré-definidas dentro da fábrica, enquanto passa pelos seus diversos pontos de fabrico e montagem de componentes, numa coreografia muito moderna.

Quanto ao novo modelo, a sua carroçaria é uma escultura aerodinâmica cheia de detalhes e com um resultado visual muito cativante, sendo que cada um dos seus elementos e detalhes foi criado com um propósito, além de ser bonito.

PUB

Os sistemas de iluminação em LED foram desenhados para oferecer uma assinatura visual própria e são também bastante cativantes, especialmente na secção traseira. Há seis cores disponíveis para a carroçaria e quatro para as pinças de travão, que se conseguem ver através das jantes de liga leve.

Uma vez no habitáculo, este Emira também fica diversos furos acima do que estamos habituados a descobrir num Lotus, e há agora um painel de instrumentos totalmente digital e com informações destinadas essencialmente a uma condução mais desportiva e um monitor central de grandes dimensões, através do qual temos acesso a um sistema de infoentretenimento moderno e bastante completo. Nem sequer falta um sistema de som desenvolvido pela KEF para este modelo.

PUB

O Emira é um desportivo compacto de motor central e tração traseira, que pode incluir uma caixa de velocidades manual ou uma automática com o bloco V6 de 3,5 litros de origem Toyota que pode chegar aos 400 cavalos de potência e fazer os 0 aos 100 km/h em apenas 4,5 segundos.

Mas se desejar algo um pouco mais radical, há ainda a possibilidade de optar por um motor de dois litros, sobrealimentado, fruto de uma parceria com a AMG. E neste caso, a caixa de velocidades é uma automática de dupla embraiagem com uma afinação mais desportiva.

Os alvos a “abater” são modelos como o Toyota Supra, o BMW M2 ou o Porsche Cayman, mas a ideia da Lotus é produzir cerca de cinco mil carros por ano, que deverão começar a chegar aos clientes na próxima primavera.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Vendido em leilão: Lotus Esprit S1 de 1977 atingiu 68.500 euros

Lotus despede-se do Elise e do Exige com uma edição especial

Evija vai ter som inspirado em antigo Fórmula 1 da Lotus

E-R9 é o futuro carro de corridas da Lotus que mais parece um avião

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS