Lisboa: cortes na velocidade máxima e no trânsito da Av. Liberdade em domingos e feriados

  • Redação Autoportal
  • 11 mai, 18:37
Segunda Circular (Câmara Municipal de Lisboa)
Segunda Circular (Câmara Municipal de Lisboa)

Proposta para diminuir dependência dos combustíveis fósseis na capital foi aprovada nesta quarta-feira

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou nesta quarta-feira uma proposta do Livre que determina a redução em 10 km/h da velocidade máxima de circulação permitida atualmente e a eliminação do trânsito automóvel na Avenida da Liberdade aos domingos e feriados.

A proposta obriga o executivo camarário, segundo escreve a agência Lusa, a "reduzir em 10 km/h a velocidade máxima de circulação permitida para: 30km/h nas vias de 3.º, 4.º e 5.º nível da rede viária, para 40km/h nas vias de 2.º nível e para 70km/h nas vias de 1.º nível".

PUB

Entre as medidas está a reativação do programa "A Rua é Sua" e o seu alargamento a outros locais da cidade e prolongamento do período em vigor, nomeadamente através da "eliminação do trânsito automóvel na Avenida da Liberdade em todos os domingos e feriados (anteriormente apenas último domingo de cada mês)".

Como se lê na proposta do Livre, o corte do trânsito automóvel aos domingos deve, assim, ser alargado a todas as freguesias aplicando-se a "uma artéria central (ou mais) com comércio e serviços locais, para que todos os fregueses de toda a cidade possam experimentar fazer as suas deslocações de proximidade a pé de forma segura e confortável sem necessitar do automóvel próprio".

PUB

Estudar a criação de um programa de eletrificação da frota de táxis da cidade, o favorecimento do teletrabalho no município de Lisboa, a tendencial gratuitidade dos transportes públicos o incentivo às formas de mobilidade suave (alargando o alcance da rede Gira, da rede de BiciParks e da rede ciclável) foram outras das medidas defendidas pela proposta aprovada.

PUB

A iniciativa do Livre "Contra a guerra, pelo clima: proposta pela redução da dependência dos combustíveis fósseis na cidade de Lisboa" foi aprovada em reunião privada do executivo camarário com sete votos contra da liderança PSD/CDS-PP, duas abstenções dos vereadores do PCP e oito votos a favor, designadamente, cinco do PS, um do Livre e um do BE.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Saiba onde vão estar os radares nesta semana, pois «quem o avisa...»

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS