Mercedes-AMG GT Black Series: nunca houve um V8 AMG de produção assim

  • Redação Autoportal
  • 15 jul 2020, 16:14

Novo desenho do motor, com mais atributos, potencia 730 cv para rodar na estrada

A Mercedes-AMG apresentou nesta quarta-feira o seu V8 de produção mais poderoso de sempre. Sem rodeios, a marca de performance revelou o novo Mercedes-AMG GT Black Series como o mais que tudo de Affalterbach.

Nas palavras dos próprios, estamos perante “o motor AMG V8 de série mais poderoso de sempre, o design mais expressivo, a aerodinâmica mais elaborada, a mistura de materiais mais inteligente, a dinâmica de condução mais distinta”.

PUB

Feita a introdução, as especificações têm à cabeça deste superdesportivo que leva ao topo a tradição de carros de corrida da AMG um novo desenho do motor V8 combinado com um design aerodinâmico diretamente derivado do atual AMGT GT3 de competição.

O novo bloco de 4,0 litros V8 biturbo da AMG com um veio de manivelas plano e os turbos reconfigurados aumentou a potência para o recorde pessoal de 730 cv oferecendo um binário máximo – cuja resposta imediata também melhorou – de 800 Nm.

Todo este poder deste Black Series é passado às rodas traseiras pela transmissão de dupla embraiagem de 7 velocidades AMG Speeddshift DCT 7G. Os resultados em performance são uma aceleração dos 0 aos 100 km/ em 3.2 segundos e dos 0 aos 200 km/h em menos de 9 segundos. A velocidade máxima do Mercedes-AMG GT Black Series é de 325 km/h.

PUB

As influências do design aerodinâmico do Black Series com os AMG GT3 e GT4 de competição são notórias, mas esta versão homologada para estrada com desempenho de pista vai mais longe, onde aqueles não podem ir por causa dos regulamentos desportivos. O flap na gigante asa traseira que o Black Series introduz é disso exemplo maior.

PUB

Até 250 km/h o flap (ajustável eletronicamente) é sempre ativado; a partir desse ponto, retrai para aumentar a velocidade o mais rápido possível; mas volta a inclinar-se se houver uma travagem forte ou o movimento do volante definir a realização de uma curva – o condutor pode também controlar o flap de forma manual com um botão na cosnsola.

O recurso à fibra de carbono (diminuindo o peso) naquele e em vários outros apêndices aerodinâmicos é regra, como é o caso do splitter dianteiro ajustável ao modo de condução criando um dos vários efeitos de diminuição do arrasto e de aumento da pressão em relação ao solo; para cuja passagem do ar as várias entradas na frente também contribuem para além do arrefecimento – onde se destacam as do capô.

PUB

O composto cerâmico no sistema de travagem de alto desempenho ou a suspensão de competição dos AMG com um amortecimento adaptativo por roda são características que este GT Black Series recebe da competição, bem como o controlo de tração para rodar em pista – para cuja condução há pacotes suplementares onde se ecnotra as barras anti-rolamento.

Com jantes de 19’’ polegadas à frente e de 20’’ atrás, o Mercedes-AMG GT Black Series está rontó para receber os pneus Michelin Pilot Sport Cup 2 R MO feitos para a marca de Affalterbach, disponíveis neste modelo em dois compostos.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Mercedes revela o interior do novo Classe S

Novo Mercedes Classe S híbrido plug-in terá autonomia elétrica de 100 km

Mercedes anuncia preços para os novos Classe E Coupé e Cabrio

Mercedes anuncia preços para os novos CLA Coupé e Shooting Brake híbridos

Mercedes anuncia preços para os novos CLA Coupé e Shooting Brake híbridos

COMPUTADOR DE BORDO

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

Atenção às datas de revalidação de carta de condução. Faça tudo online e poupe 10%

VEJA MAIS

MAIS LIDAS