Tesla condenada a pagar indemnização recorde de 119 milhões em caso de racismo

  • Redação Autoportal
  • 6 out, 11:07
Fábrica da Tesla em Fremont (Califórnia)
Fábrica da Tesla em Fremont (Califórnia)

Fabricante foi punida por um tribunal de São Francisco

A Tesla foi condenada por um tribunal dos Estados Unidos a pagar uma indemnização de 137 milhões de dólares (mais de 118,6 milhões de euros) a um trabalhador num caso de racismo.

A indemnização “sem precedentes”, como relata a «Bloomberg», destina-se a compensar o facto de a fabricante automóvel ter ignorado os insultos e desenhos ofensivos de que o trabalhador foi alvo.

PUB

Um tribunal de júri de São Francisco determinou na segunda-feira que Owen Diaz, um homem de raça negra contratado em 2015 como operador de elevadores par a fábrica de Fremont (Califórnia) foi sujeito a um ambiente de trabalho racialmente hostil.

O professor de direito em Berkeley David Oppenheimer, citado pela «Bloomberg» considerou que este é “o maior veredito sobre discriminação racial num caso laboral individual”.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Autopilot da Tesla preocupa organizações de segurança rodoviária americanas

Incêndio em complexo de baterias Tesla Megapack levanta questões de segurança

Tesla Cybertruck, a pick-up elétrica futurista, adiada para 2022

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS