Miguel Oliveira: "Estamos na luta pelo título e vamos continuar a lutar”

  • Redação Autoportal
Miguel Oliveira (Lusa)
Miguel Oliveira (Lusa)

Miguel Oliveira (KTM) terminou este domingo o GP da Austrália  de Moto2 na 11.ª posição e recuperou um ponto na luta pelo título mundial.

O piloto português, que se tinha qualificado na 20.ª posição, acabou a corrida na frente do líder do campeonato, o italiano Francesco Bagnaia (VR46 Sky), numa corrida em que Miguel Oliveira esteve longe do desempenho alcançado em 2017 no Circuito de Phillip Island.

“Este foi um fim de semana em que as expectativas foram muito altas, após o resultado do ano passado. Eu nunca me senti confortável com a moto e fizemos pequenas mudanças para melhorar o meu sentimento, mas isso fez-me perder um pouco de confiança na moto - especialmente na frente”, sublinhou Miguel Oliveira no final da corrida.

O piloto português da KTM Ajo não escondeu que depois da vitória alcançada na Austrália em 2017, todos estavam confiante em recuperar parte da desvantagem para o líder do campeonato. “É uma pena que não tenhamos conseguido aproveitar a oportunidade para reduzir a diferença para o líder em muitos pontos, mas devemos manter a cabeça erguida e focar na próxima prova na Malásia, um circuito onde no ano passado nos saímos muito bem. Temos que manter a calma e tentar tirar o máximo proveito dessa corrida. Agradeço à equipa por todo o trabalho que estão a fazer. Estamos na luta pelo título e vamos continuar a lutar, que é o mais importante ”, acrescentou Miguel Oliveira

Com este resultado, o piloto de português soma agora 252 pontos, ficando a 36 do primeiro lugar, ocupado por Francesco Bagnaia.

No próximo fim de semana realiza-se o GP da Malásia, 18.ª e penúltima prova da temporada. Miguel Oliveira terá de recuperar 12 pontos ao seu adversário para poder levar a decisão do título para a derradeira corrida, em Valência, no dia 18 de novembro.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais