WRC: Primeira especial do Rali do México interrompida por razões segurança

  • Redação Autoportal
Esapekka Lappi (Citroën)
Esapekka Lappi (Citroën)

Esapekka Lappi é o primeiro líder da prova

A primeira classificativa do Rali do México, terceira prova do Mundial de ralis (WRC) foi na quinta-feira interrompida por razões de segurança, depois de uma das rampas do percurso da terceira etapa do Mundial de ralis ter ficado danificada.

A interrupção afetou quatro pilotos, entre os quais o francês Sébastien Ogier (Citroën), o belga Thierry Neuville (Hyundai i20) e o estónio Ott Tanak (Toyota), aos quais foi atribuído o tempo do irlandês Kris Meeke (Toyota), o último a cumprir o troço em segurança.

O finlandês Esapekka Lappi (Citroën C3) foi o mais rápido nos 1,14 quilómetros nas ruas Guanajuato, da super especial de abertura, com o tempo de 1m00,6s, menos uma décima de segundo do que o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai) e menos 0,6s do que Meeke.

Uma das rampas, colocada a 100 metros da meta, ficou danificada com a passagem dos concorrentes e, após uma inspeção, foi decidido cancelar o resto da especial de abertura da prova.

Recorde-se que o Mundial de ralis é liderado por Ott Tanak, com 47 pontos, mais sete do que Neuville e mais 16 do que Ogier, hexacampeão do mundo.

Para esta sexta-feira está prevista a realização de oito especiais de classificação, com um total de 114,19 quilómetros cronometrados.

VEJA TAMBÉM:

  • TEMAS:
  • WRC

  • Esapekka Lappi

  • Citroën C3

Veja mais